Psicoses

O termo psicose é definido como a incapacidade de distinguir entre a experiência subjectiva e a realidade externa, ou seja, existe uma perda de contacto com a realidade!

psychosis.jpg

Exemplificando, todos nós poderemos pensar que determinada pessoa nos quer prejudicar (por exemplo um vizinho que não gosta de nós, um chefe ou um professor que insistem em nos criticar), mas ao mesmo tempo que pensamos isto vem-nos à cabeça a dúvida, perguntamo-nos se não será uma sensação só nossa, será que nos querem mesmo prejudicar? São postas hipóteses, se calhar o vizinho não nos fala porque não fala com ninguém, fizemos erros no trabalho porque estávamos desatentos. Isto só é possível porque distinguimos o “nosso mundo” do “mundo exterior”, na psicose este processo está perturbado. Uma pessoa psicótica não põe em dúvida as suas crenças por mais estranhas que pareçam aos outros, pode pensar que o vizinho está a fazer magia negra para o matar, sentir que existe uma conspiração do governo que envolve o seu professor ou o seu chefe… por mais que isso seja posto em causa pelos outros ele não duvida e organiza as suas acções em função disto! Isto acontece porque o que ele pensa corresponde à realidade, não é feita a distinção do subjectivo e da realidade externa.

A psicose é um estado incompreensível para quem está “de fora” é, de todo, impossível perceber o modo de pensar de alguém psicótico, tudo é estranho e nada faz sentido.

Os sintomas mais comuns de psicose são os delírios e as alucinações.

  • Delírio – convicção falsa e inabalável, fora do contexto social e cultural do doente, de origem mórbida, não sendo possível modificar através da demonstração do real.
    • Ex: Um doente que acredita que os “extraterrestres lhe implantaram um chip no cérebro para o controlar”. Não cede a qualquer argumento dizendo que isso é impossível, chega a fazer uma TAC de Cérebro que não mostra qualquer chip e mesmo assim defende-se dizendo que “a tecnologia extraterrestre é muito avançada e não é possível detectar na TAC”.

  • Alucinações – Experiências perceptivas (sensações) tomadas por reais na ausência de estímulo externo correspondente. Para o doente é impossível distinguir as alucinações das verdadeiras percepções. Podem ser auditivas (vozes), visuais (pessoas, vultos, imagens), sensitivas (toques, calor), olfactivas (cheiros) e gustativas (sabores).
    • Ex: O mesmo doente de cima ouve as “vozes de Marte, que lhe dizem o que deve fazer” e ao mesmo tempo, quando não lhes obedece, sente calor na cabeça, o que interpreta como “o chip a queimar-lhe o cérebro”.

Para além destes sintomas é frequente observar-se

  • Comportamentos estranhos – que podem ser causados pelos delírios (ex: entrar numa loja e vasculhar todos os recantos à procura de microfones), pelas alucinações (ex: as vozes obrigam-no a andar sempre com as mãos na cabeça), ou mesmo pela doença causadora da psicose.
  • Isolamento social – a maioria destes doentes acaba por se isolar, deixa a escola, o emprego, deixa de estar com os amigos.
  • Desconfiança – é possível que desconfiem dos outros, que sintam que eles fazem parte de uma conspiração ou que o querem matar.
  • Alterações de personalidade – muitas das vezes existem alterações marcadas da maneira de ser, por exemplo determinada pessoa muito extrovertida, conversadora e que gostava de sair à noite, pode ficar muito virada para dentro, deixar de socializar, ter medo de falar com os outros.
  • Alterações do humor – tanto depressões, como euforias podem ser vistas associadas a psicose. Outras alterações podem ser a incapacidade de ajustar o humor ou a labilidade emocional.
  • Desorganização – pode ser vista a nível do pensamento ou das acções. Parece fazer “coisas sem sentido” ou pensar de forma não lógica.

O que pode causar uma “Psicose”?

O termo psicose refere-se a um conjunto de sintomas, em que o principal organizador é a perda de contacto com a realidade. Múltiplas doenças e perturbações podem apresentar-se como psicose, na adolescência estas são as mais frequentes:

  • Esquizofrenia: tem habitualmente o seu começo na adolescência tardia e só muito raramente aparece antes da puberdade. É uma doença crónica, que afecta cerca de 1% da população, apresenta múltiplos sintomas psicóticos.
  • Depressão: em casos graves de depressão é possível apresentar sintomas psicóticos (ex: ouvir vozes que dizem que a pessoa é um fracasso; ter um delírio em que a pessoa acha que já morreu).
  • Doença bipolar: tanto na depressão, como na fase de mania é possível estar psicótico (ex: um bipolar em fase maníaca pode ter a convicção delirante que é um profeta).
  • Drogas: A causa mais frequente de psicose durante a adolecência é o abuso de drogas. O abuso de drogas como Cannabis (Marijuana), LSD (Ácidos), Metanfetaminas (Speeds, Pastilhas), Ecstasy e Cocaína (crack), pode levar ao aparecimento de um quadro psicótico, por vezes prolongado e que pode evoluir para Esquizofrenia. Fica o exemplo: estudos indicam que o uso de cannabis aumenta o risco de psicose entre 2 a 9 vezes! Muitos utilizadores de cannabis sentem sintomas psicóticos ligeiros após fumarem, por exemplo, notam que na rua as pessoas olham para eles de maneira diferente (delírio de auto-referência).

O que fazer?

Muitas vezes, as pessoas que sofrem de psicose não reconhecem que estão doentes, muitos não irão pedir ajuda pois tem medo de ser rotulados como “malucos”. Se conhece alguém que pensa estar psicótico, deve levar essa pessoa a um profissional de saúde o mais rapidamente possível.

Existem riscos próprios à psicose, por exemplo, o doente pode matar-se porque as vozes lhe disseram para fazer isso ou pode atirar-se de uma janela porque acha que pode voar. Para além disto a psicose está associada a doenças que, se não forem tratadas rapidamente, podem evoluir para formas crónicas e com “degradação cerebral”.

Existem tratamentos eficazes para a psicose, quanto mais cedo melhor!

Uma pessoa que tem uma doença psicótica irá necessitar de assistência especializada. O tratamento envolve medicação antipsicótica, apoio psicossocial, apoio familiar e educação para a doença. Com apoio adequado a maioria dos adolescentes que desenvolve uma psicose irá recuperar.

DG 2007

poster.jpeg

 

83 thoughts on “Psicoses

  1. Tenho um irmão, o meu único irmão, temos 15 ano de diferença, sofre deste drama chamado psicose, TODOS SOFREMO COM ELE, MAS Ñ TEMOS AJUDAS DE NINGUÉM. HOJE POR EX. FOI MAIS UM DIA NÃO. Estou farta de chorar, tenho tanta pena dos meus pais e da minha avó. Eles estão no Alentejo e eu no Algarve, sinto-me impotente e com um vazio imenso por não conseguir fazer nada. Todos os dias trabalho apenas p/ pagar contas, ñ resta muito para lhes poder ajudar. O meu pais desde os 35 anos que está reformado por invalides, consequência da doença de crohn, têm uma mísera de uma reforma, a minha mãezinha casada de trabalhar, quando chega a casa está completamente exausta. MEUS DEUS sinto-me tão perdida. são 3 da manhã e ñ consigo dormir, pois fui visita-los e parece-me que as coisas estão piores.

    Resposta: Cara Ana, antes de mais obrigado pelo testemunho… Parece-me importante referir que uma psicose é uma urgência psiquiátrica, pelo risco de o doente fazer coisas perigosas para ele ou outros. Assim sendo penso que a melhor forma é levá-lo a uma urgência psiquiátrica… quando o doente está tão doente que é impossível levá-lo voluntariamente a observação psiquiátrica, poderá falar com o delegado de saúde da zona onde vive que tratará do procedimento para um mandanto para condução compulsiva à urgência.

    • Eu não sei oq está acontecendo comigo..lendo coisas aqui,pareço ser uma psicotica e sofrer ainda de transtorno bipolar..no momento eu estou me sentindo bem..leve e com vontade de rir do que eu estou escrevendo aqui..mas as vezes eu me sinto tão mal,que passo até uma semana sem sair de casa..já abandonei um curso que eu fazia e amanhã vou abandonar outro..as vezes parece que eu uso essas crises minhas como desculpa pra parar de fazer as coisas por preguissa ..sei la..mas as vezes elas me deixam tão mal que me da vontade de me matar..sinto que tem um espírito que não me deixa fazer nada..pq me quer so pra ele..mas porem..outras vezes sinto que é tudo invenção da minha cabeça..como minha vida já vai mal a mais de dois anos..que foi quando a pessoa que eu mais amei na minha vida de afastou de mim..eu comecei a ficar desse jeito..e não consigo parar de pensar em tudo isso desde ali..eu não consigo ser clara com ninguem..tem muita coisa que eu escondo..muita coisa que eu sei que não vou contar pra ninguem nunca..e isso me sufoca..mesmo assim eu sei que é melhor ficar quieta..eu tenho 18 anos..e algumas pessoas falam que é idade..e eu espero que seja.obrigada pelo espaço..bjus!

      Resposta: Para tirar as dúvidas é melhor consultar o seu médico ou psicólogo. Obrigado pelo testemunho.

    • Situacao dificil mas nao incontrolavel. Concodo com a opiniao o foi dito, melhor mesmo e encaminha lo ao psiquiatra pois ele sabere como lidar com tal situcao, dependendo da gravidade da psicopatologia em que este se encontre. Boa sorte e tudo vaii dar certo.

  2. Eu não tenho médico nem psicólogo..eu sei que pode parecer que eu preciso de um..mas eu só preciso de alguem pra conversar..achei que acharia aqui..vim todos os dias ver se a resposta já tinha chegado..e alguem me diz isso..rsrs..sei q não é problema de ninguem e nem to cobrando nada..mas eu prefiro desabafar que guardar o que eu senti quando li..de qualquer forma..seja você quem for ..obrigada pela resposta

    • ola! se kiseres desabafar cmg estás a vontade. Eu nao te conheço mas se kiseres falar melhor cma adiciona me no msn e poderemos desabafar uma com a outra…eu tbm ja passei por mto e nao tenho mta gente pa desbafar. ve o comentario que fiz la em baixo e se kiseres adiciona me, terei todo o prazer em tentar ajudar te e aconselhar te no que puder. kiss

  3. sofro de uma psicose já á dois anos tenho 23 anos e isto só me dá vontade de querer morrer.
    era uma pessoa muito bem disposta era sociavel e animada,mas agora sofro com esta doença não consigo trabalhar, não consigo amar, não consigo cantar que era aquilo que mais amava no mundo,não sei o que fazer por favor eu gostava mais de ter sida do que estar assim.

    Resposta: Raquel, obrigado pelo testemunho que relata bem o sofrimento de uma pessoa em psicose. A nossa sugestão é que não desista do tratamento, pois a grande maioria (se não todos) os casos acaba por atingir a remissão dos sintomas com a terapêutica adequada!

    • 1.Episódio depressivo leve.
      2.Episódio depressivo moderado.
      3.Episódio depressivo grave com sintomas psicóticos.
      4.Episódio depressivo grave sem sintomas psicóticos.

  4. Tive uma psicose á 1 ano atras mas agora sinto me optima, tive dois ou tres dias k nem sei o k se passava, td era extranho e so nao me matei por sorte..tentei mas nao consegui.. levaram me para o curri cabral e deram me uma injecçao para durmir e quando acordei estava no julio de matos.. estive la 15 dias a ser medicada e foram os pioress dias da minha vida…nao ha mta gente que saiba o que se passou cmg pq quero voltar a pessoa que era antigamente.. e agora estou mto melhor do que estava até ja deixei a medicaçao a uns meses a conselho da minha psikiatrika.. acho que tive uma optima recuperaçao mas no entanto tenho medo que me volte a acontecer o mesmo se cair nalgum erro dos que cometia antes…sinto me bem e continuo com muitos amigos mas tenho medo de voltar… se me kiserem adicionar xiripiti19@gmail.com, preciso de falar sobre isto porque me sinto um pouco sofocada, apesar de ter corrido tudo bem…
    Cumprimentos

  5. Caros colegas,

    Sou Psicóloga CLÍNICA e acompanho de perto estes dramas. Desejo que todos consigam viver com uma qualidade de vida psíquica cada vez melhor.

    Patrícia

    • Ola Patricia, gostaria de relatar um fato que aconteceu comigo, em 2009, quando voltei de um belo passeio, conheci alguém muito elegante, bonito e com um bom papo, o mesmo lutou ate me conquistar, e me conquistou, quando decidimos de morar juntos nao percebi nada de estranho, mais uma coisa que ele me disse era que ja me conhecia e ja tinha namorado comigo…bom..o os meses passaram e percebi que estava convivendo com uma pessoa estranha, nao se podia falar de crise na Europa que pra ele era uma farsa, nao se podia falar de Deus porque ele é totalmente contra todo o tipo de religião, nao se podia falar de nada, ele era o dono da verdade, tinha sempre manias de perseguições, desconfianças, dizia ouvir vozes, que alguém tentava ler seus pensamentos e que iria lutar até a morte mais que nao iriam conseguir destrui-lo, que alguém tinha feito alguma maldade contra ele e que muita gente tinha inveja dele.
      Bom, até os 8 meses eu suportei muita coisa, emagreci muito e estava sem vontade de viver, pois eu ja tinha procurado um parapsicologo, e outros tipos de ajuda..mais nada adiantou, pois a consulta com o parapsicologo foi surpreendente, pois essa pessoa dizia que ja sabia o que o doutor iria falar, do tipo eu sei e eu sou o melhor, sempre teve desconfianças e sensações de perseguiçoes, manias do tipo dar um toque na mesa, de tomar banho com alcool…acordava muitas noites e ficava na frente do computador fazendo um planejamento que nunca saiu…tinha a necessidade de fazer sexo, as vezes independente da minha vontade…e em algumas situações sempre dizia, isso ja aconteceu comigo, eu sei como vai terminar eu sei como vai acontecer, e nada acontecia,. quando terminei, ele disse eu sei como vai terminar…e nao aconteceu nada como ele havia previsto.
      Nao tinhamos amigos e nem casais de amigos, quando iamos ao mercado arrumava pretexto pra discutir com a caixa, dizia que o mercado estava roubando que era muito facil os donos terem carros do ano…essa coisas assim absurdas, eu ja cuidava com o que ia falar, meus comportamentos eram controlados por ele, roupa, etc..
      Ahh…detalhe ele fez 3 cirurgias de estetica, por q sofreu uma queimadura nas costas e tem ate hoje 80 porcento das costas marcada, e outro acidente que quase ficou sem os movimentos de um braço, mais superou e hoje tem todos os movimentos do mesmo.E dessas cirurgias ele diz que fizeram alguma coisa com ele, medicamentos que deram para ele ingerir e ou experiencias que quizeram fazer com ele.
      Gostaria de saber se este tipo de problema psicologico se chama PSICOSE.
      Obrigado

      • Sim. a psicose leva á paranoide e o doente pensa muitas vezes que tem poderes superiores, sente-se extremamente especial e fica convencido de que todos lhe querem mal muitas delas chegam ao ponto de deixar de tomar a medicação convictas de que é veneno e que alguém as quer matar. fazem associações sem nexo como por exemplo, quando há coicidêcias a pessoa nem coloca essa hipotese, considerando-a logo como um sinal para agir de determinada forma na sua vida) quando ele diz que sabe o que a pessoa vai dizer, não é com o intuito de se mostrar melhor que os outros, infelizmente o doente acredita mesmo que sabe, pois sente que tem poderes especiais que lhe permitem por exemplo ” salvar o mundo” . tudo isso pode ser revertido através da ajuda de um psiquiatra que com a medicação correcta tras o individuo á realidade e ajuda num processo de readaptação á vida real com pessoas e situações reais.
        Espero ter ajudado de alguma forma.

  6. era uma pessoa saudável, até que um dia minha mãe e minha irmã deram-me uns comprimidos que não sei quais são que fiquei com uma psicose a minha duvida é se pode ficar doente psicologicamente com a toma de comprimidos?

    Resposta: Cara Sara, determinados comprimidos, sujeitos a receita médica ou não, poderão interferir com o funcionamento psicológico de uma pessoa. Será de grande importância falar com um médico para tirar essa dúvida, pois o mau estar psicológico ter aparecido nessa altura pode ser mera coincidência. É extremamente raro surgirem sintomas psicóticos após a toma de qualquer medicação (ao contrário do consumo de drogas).

  7. oi sou uma jovem de 21 anos e deixei de amar completamente a mim e aos outros perdi as minhas capacidades de raciocinio bem como capacidades fisicas estou muito diferente mudei do dia para a noite.agora tenho um olhar parado um rosto pálido as mãos e o coração frios, não sinto vontade de fazer nada passo a vida a pensar no futuro que tinha planeado para mim preciso muito de ajuda.

    Resposta: Muitas vezes uma psicose pode manifestar-se por uma ruptura… “diferente do dia para a noite”. Deverá consultar um técnico de saúde mental o mais cedo possível para se perceber o que se está a passar.

  8. gostava de saber se existe medicamentos de deixa a pessoa maluca, é porque vi num filme.

    Resposta: antes de mais, quando uma pessoa têm por exemplo uma psicose, isso não é “estar maluco” é estar doente. Em segundo lugar claro que existem medicamentos e sobretudo drogas que interferem com a saúde mental das pessoas.

  9. Acho q/tenho pscicose sofro ao em vez d/qdo d/ouvir vozes e vêr algo q/ninguém a minha volta esteja a ver …e ñ posso tomar os remédios equivalentes ao tratamento porq tenho uma inflamação nos rins o q/me empede. À alguma outra forma de tratar ?

    • Cara Tati, antes de mais terá de se fazer um diagnóstico correcto da situação uma vez que estes sintomas psicóticos podem dever-se a múltiplas causas. Muito provavelmente existirá um medicamento que não interfira com a sua outra condição médica… deverá mesmo consultar o seu médico e expor a situação.

  10. estou impressionada com o q acabei de ler, tão igual ao q tenho em casa. tenho um filho com 22 anos se sofre de psicose tem quase um ano, esta a ser tratado infelizmente quando aceitou ser tratado ja estava completamente desconpensado, as melhorias sao muitos poucas, quase na mesma direi, a diferença é q ja dorme q nao dormia, mas ainda hoje me perguntou se eu achava q o mickel jackson keria q ele deixa-se de fumar, isto pq ja nao bastava a doença tb fuma charros, um vicio q nao esta a deixar tratar.hoje tb me pediu ajuda e era o q eu vinha no fundo perguntar. se ha algum centro ou clinica q o possa internar para desentoxicar?? obrigada pela atençao.

    • Cara Maria,

      Uma pequena nota… O facto do seu filho consumir “charros” (cannabis) está muito provavelmente ligado ao facto de não melhorar da psicose. É por demais reconhecido que o uso de cannabis tem um efeito que favorece a psicose e que “corta” o efeito dos medicamentos que a tratam.
      DG

  11. Tenho uma filha com 12 anos e já sofre de psicose muito grave e esquizofrenia.
    Ela já tem a doença a uns anos,tem muitos problemas na escola etc.
    Hoje em dia quem não tiver dinheiro para tratar os filhos em psicologo particular está lixado,desculpem a expresão, mas a revolta é tão grande. obrigado

    • Nao podemos ser hipocita quem não tem dinheiro não tem acesso a saúde de qualidade, educação de qualidade e segurança de qualidade ou seja temos que pagar duas vezes pelo mesmo serviço que é obrigaçao do governo.

  12. Eu chamo.m luís tenho 19 anos, eu sofro de uma psicose à 3 anos ando em recuperassao desse essa altura acompanhado por psicatras, e a tomar medicaçao… o meu estado é mt melhor desde qe estou acompanhado mas nem sempre me sinto bem, a dias qe parece qe tou optimo parece qe nunca tive nada mas sao mais as fases qe tou triste ou aburrecido com a vida… ou e porqe me chateiam com discusoes o qe me deita muito a baixo, mas tenho sempre qem me apoi.e mas nem sempre é facil ficar bem, mas para o qe tive e qando fiqei doente neste mumento tou optimo, mas parece qe ando sempre com fases boas e mas o qe sao mais vezes as mas passa com o tempo, eu sou sincero tambem sou me sinto mesmo bem qando tenho namorada, sinto.m contente com a vida qando nao tenho qe e o agora ando sempre a procura da felicidade o qe nem sempre e facil,mas essa parte nao e muito importante, o pior é qe nao consigo arranjar emprego e qando arranjo nao me corre bem esse é qe é o mal e me chateia porqe a minha mae esta com uma depressao e eu sou o unico com qem ela tem apoio e cmu e logico ta em casa sem trabalhar e sem receber, é muito complicado… maas de deus qiser ela a.de ficar boa… porqe assim eu tambem vou um pouco baixo por ela tar assim… mas espero qe se va resolver tdu pelo melhor… e bem foi este o meu desabafo da vida qe é complicado viver uma psicose com esta idade…

  13. pessoal… para responder a voces todos! a cura para esses males todos é a felicidade e gostarem de voces proprios!!! procurem ser felizes…. a vida é linda

    • Caro João,
      De facto seria bom que só com força de vontade se desse a volta a um episódio psicótico… mas na realidade isso não acontece… a força de vontade pode ajudar a prevenir as psicoses (por exemplo, evitando o consumo de drogas) ou poderá ajudar na recuperação (por exemplo, estando motivado para o tratamento e seguimento).

    • Parabéns Raquel, porque não escrever uma história para testemunhar o processo da melhora? Se quiseres envia para a secção de histórias pessoais.

  14. olá a todos.sou portuguesa e vivo com algo parecido a psicose.ouço vozes mas sou capaz de as controlar e elas dizem o que eu quiser. Não sei o que tenho e mesmo com comprimidos não está a resultar. O problema é que para além de me isolar não consigo falar com ninguém quase.Quando o faço sinto-me muito ansiosa e nervosa.
    espero pela vossa resposta.obrigada.

  15. oi, tenho 13 anos e a meses ando tem tendo medo de ficar psicótica com com alguma doença mental, nao tenho parentes com essa doença, mas leio mt na internet e fiquei com medo do que vii, eu fico pensando que minha familia quer me fazer mal, me mataar ou que alguem quer me matar, mas eu sei que nao é verdade mais as vezes parece que eu acredito. Frequento psicologo e ele diz que é repressão e que se fosse psicose eu nao diria que nao é verdade, mas to com mt medo de ficar esquizofrenia e nao ter mais uma vida normal :/ obrigada. e se alguem souber o que tenho, me responda.

    • Cara Carol,
      por vezes é dificil traçar uma fronteira clara entre o que é ideia normal e uma ideia psicótica… o facto de achares que a tua familia te quer matar, mas ao mesmo tempo saberes que isso não é verdade, não indica que se trate de um delirio (ideia psicótica).
      No entanto, algo se passa. Pois não é habitual um adolescente ter estas ideias tão frequentemente… Será importante discutires isto com o teu psicólogo, com a tua familia e eventualmente com um psiquiatra.

  16. olá!
    Tenho 31 anos e vou ser mãe dentro de 1 mês, vivo junto com um rapaz já á 5 anos e nos ultimos mêses foi-lhe detectado uma psicose paranoide.Ele está a ser acompanhado por uma psiquiatra e já faz medicação a 6 mêses (haldol, lorozapam, largactil…)com esta medicação toda ele anda muito sonolento, apático não consegue trabalar. As minhas perguntas são as seguintes:
    Será que o meu namorado poderá fazer uma vida normal?Será que vai conseguir educar e sustentar o filho, visto ele não tar a trabalhar?Devo procurar outro médico?
    …As vezes parece que sou eu que tou a ficar “doida”!

    • Cara Ana,
      Apesar de um pouco fora de tópico, uma vez que o seu marido já tem 31 anos (weblog sobre adolescência), podemos tentar ajudar.
      A sua pergunta é, no fundo, se alguém a quem é diagnosticada uma psicose pode levar uma vida normal?
      A resposta é: sim, sem dúvida. Desde que com tratamento adequado, sendo seguido em consultas e evitando factores de agravamento (por exemplo: consumo de drogas).
      Um abraço e felicidades.
      DG

  17. eu ouço vozes com frequencia, mandam me fazer coisas, como dar bofetadas a minha irma, etc. muitas vezes penso que as pessoas estao a falar de mim ou a rir se de mim isto com muita frequencia quando estou em locais publicos, alem de me auto mutilar e ter muitas ideias suicidas. diagonisticaram me bipolaridade, alguem me poderia esclarecer? obrigado.

    • Caro I,
      Pelo que refere parece apresentar os sintomas de uma psicose, no entanto a origem destes sintomas pode ser explicada por vários motivos (doença psiquiátrica, consumo de drogas, doença física, etc). Penso ser muito importante que seja observado numa consulta de Psiquiatria de modo a esclarecer o diagnóstico e tentar resolver a situação.
      Cumprimentos
      DG

  18. por favor vejam o site do national empowerment center nos EUA para que não percam a esperança,pois é possivel aprender a conviver de uma forma feliz e saudável com a doença

  19. bem…no inicio de janeiro de 2008 fui à minha primeira consulta com a psiquiatra! e em pouco tempo ela me disse que eu sofria de psicose (psicose esquizoafectiva)! nunca me lembrei de pesquisar… e hj é o meu primeiro dia sem medicação!:) nao sei se é grave ou nao a minha situação! contudo hj lembrei me de pesquisar…e deixo um apelo a todas as pessoas, que pensam que sofrem de psicose e as que nao sofrem mas querem ajudar alguem… procurem ajuda junto de um psicologo, ou psiquiatra! eu fui aos dois e com o psicologo nao funcionou mt bem na altura, nao gostei mt do metodo de “actuar”(é bom para quem gostar de falar…), e facam tudo o que ele mandar a risca!! cumps,

  20. Estudo psicologia e gostava que ficasse claro que a “psicose” pode ser essa ruptura com o real e sobretudo com a identidade típica, mas é variável na intensidade,nos efeitos, nos conteúdos mentais , na conduta de cada indivíduo. A depressão costuma acompanhar a tomada de consciência, mas é necessário afecto para ter auto-estima, porque,ainda que demore muito tempo, recuperam-se dentro do possível as capacidades cognitivas, e mesmo com os fármacos que evitam crises, mesmo com os estigmas que confundem a sociedade, e as famílias ( nem sempre informadas!) não devemos julgar que não há capacidade de restabelecimento, porque, um dia, consegue-se. Claro que a mágoa e adepressão costumam assombrar os anos ou meses em que a mente, está confusa, mas este estado não é rígido, com tratamento médico e psicológico adequado, posso restabelecer a unidade, a funcionalidade, a cognição dentro do possível. E, sobretudo, a consciência !Devo tomar consciência dos motivos, ( mesmo que tenha uma susceptibilidade de origem , vá lá, neurobiológica ou química, por exemplo),pois há em muitos casos forças traumáticas precipitantes,perante as quais é preciso criar interpretações aceitáveis, mas cujo peso, com o tempo, deve ser minimizado.Não se deve viver únicamente para a experiência interna, porque se é real que se a cicatriz fica, a desintegração, a mais dolorosa experiência a meu ver, com a acção correcta da medicina especializada e com a psicoterapia, pode ser ultrapassada, no devido momento. É importante lutar e ser “resistente”, buscar inspiração em algo, na espiritualidade, na arte e tentar ser ético, ter amigos ( desde que não sejam os primeiros a rotularem uma realidade que desconhecem!) buscar, com o tempo, a construção de uma consciência crítica em relação à vivência e ao mundo que nos cerca, e manter por exemplo, um compromisso solidário com aqueles que eventualmente também passaram pelo sofrimento psíquico. Pode demorar anos, depende dos casos, mas com apoio adequado estabeliza-se, avança-se, embora cuidadosamente. Deixo um alerta: nas doenças de carácter afectivo, com a esquizoafectiva, em certos pacientes, há medicamentos inadequados, claramente, porque podem acelerar distorções do juízo crítico e da conduta, sobretudo alguns antidepressivos, por isso, informem o médico desse risco, e sigam correctamente a tomada do neuroléptico que mais se adequa ao vosso caso. Nunca desistam, há sempre alguém que vos ama, vos auxilia na reabilitação e quer o vosso bem. Quanto às pessoas injustas, enfim, quem não enfrenta obstáculos na vida? A natureza também é um bom meio para reorganizar, pacientemente, o pensamento.Também se pode escrever, e quando se recuperar,então, estudar uma área do nosso interesse. Não desistam mesmo, porque há sempre Esperança e ainda se descobrem algumas pesssoas com valores humanos. Saudações.

    • Cara Ana,
      Obrigado pelo comentário, este sugere que passou por uma experiência deste género e que recuperou… não gostaria de contribuir para a secção de histórias pessoais para que outros aprendam com a sus história?
      Um abraço
      DG

  21. Boa tarde. Tenho uma familiar que está a sofrer uma psicose, vive desconfiada de tudo e de todos, diz que tudo é manipulado para a atacar, desde noticias na tv e na radio, a mensagem de alguém no telemovel, tudo é com segunda intensão, está de baixa, não consegue ir trabalhar porque diz que existe uma armação no trabalho para a prejudicar, etc e etc. Eu levei-a a um psicanalista, onde já teve a 1ª entrevista, só que o senhor recusa-se a falar comigo, diz que só fala com a paciente, não lhe deu qualquer tipo de medicamentação, apenas marcou nova consulta e ela continua cada vez pior. Eu sei que não posso esperar resultados na 1ª consulta, mas tenho duvidas se não devia procurar outro profissional, pois acho muito estranho ele não a ter medicado.

  22. OS PRIMEIROS SINTOMAS APARECERAM EM 2001,UM SENTIMENTO DE DESEJO SEXUAL MUITO INTENSO,QUANDO FOI EM 2007 SURTEI,TIVE DISCINESIA TARDIA,E BLOQUEIO DE MENTE COM RACIOCINIO LENTO,MAS HOJE ESTOU ME RECUPERANDO COM A MISERICORDIA DE JESUS,GRAÇAS A DEUS

  23. Olá chamo-me Rui Mouzinho, tenho 13 anos e acho que sofro de alguns sintomas psicoticos.Desde de inicios de Junho tenho sentido uma sensação ligeira de que eu nao estou aki e que parece que estou a sonhar. Penso que estou a ser vigiado e discuto muito com a minha mãe por ciumes.Ciumes que eu acho que nao tem razao para eu estar a discutir, mas discuto. Outro sintoma que tenho tambem é ter medo de monstros que antigamente nao tinha.Desde desenhos animados aos filmes de Scary Movie.Isolei-me em casa e já há 3 semanas que nao saio de casa, estou sempre metido no computador ou na cama. Acho que comecei a sentir estes sintomas desde que o meu melhor amigo foi viver para Espanha, evitando o contacto entre eu e ele. E depois, já estava um bocadinho abalado mas ia andando bem, para piorar a situação outros 2 grandes amigos meus deixaram de viver à minha beira. Ai fiquei abalado.O meu pai tem esta doença e por isso acho que tenho cerca de 50% a 75% de probabilidade de eu ter tambem.
    Outra coisa é eu ter medo/vergonha de contar à minha mãe. Nao a quero preocupar com estes assuntos mas acho que ja estou a exagerar. Se eu ficar pior e ela descobrir acho que ela teria desejado que eu lhe tivesse contado mais cedo, mas é estranho, tenho vergonha.
    Queria que alguma pessoa me respondesse a isto por favor.
    Obrigado desde já 🙂

    • Olá Rui,
      Por vezes quando passamos por situações complicadas de vida podemos sentir alguns sintomas parecidos com os de uma psicose, no entanto é conveniente falares disto com alguém, pois se se tratar de uma psicose é urgente tratar.
      As percentagens que tu dás são um pouco exagerados, mesmo que o teu pai tenha uma esquizofrenia (psicose mais conhecida) o teu risco é entre 10-20%.
      Um abraço
      DG

  24. O que fazer, quando se tem psicose devido a drogas? Já fui a um psicólogo, mas o medo que as pessoas me julguem, a rotina e responsabilidade, as manias da perseguição e até a carência estão a fazer-me compreender que devo sofrer de psicose. Já consumi algumas drogas mas nada de grandes quantidades. Eu penso que não é nada de grave a as vezes tento controlar, mas também tenho recaidas e depois sinto-me muito mal, so quero ter uma vida normal e ser responsavel e apta!!

  25. Eu sou confidente de um psicotico ! Tudo teve inicio, acredito eu, quando na manhã após uma balada onde tinhamos ingerido LSD e muito alcool e maconha, meu amigo acordou super chato e querendo conversar, nos como péssimos amigos começamos a caçoar dele e colocar coisas em sua cabeça. Nisso ele já criou uma historia onde todos(havia 4 pessoas na casa de praia) eram gays. Foi embora mais cedo do q o previsto apavorado, nos por não entendermos da situação apenas ficamos brigando com ele e falando q ele tava louco. Quando chegamos em nossa cidade e fomos falar com ele, ele finalmente contou a real(na cabeça dele) historia, onde um dos rapazes havia abusado dele. Após muita conversa ele voltou ao normal, mas desde então nunca mais foi o mesmo, mas nenhuma mudança brusca. Isso tudo no reveion 2009/2010.

    Bom tem mas ou menos um mês, ele me contou que estava tomando banho a 40 minutos e achou um fio de cabelo loiro na mão dele, e ele estava apaixonado por uma loira a qual ele estava pensando durante o banho. Fala dele: “Cara eu olhei o fio de cabelo na minha mão e pensei, eu sou Jesus.” Desde então ele vem piorando muito. Escreve as coisas no facebook e o facebook responde. Seja a resposta de um amigo q ele sempre da um jeito de ser uma coisa divina, ou sem resposta de ninguem o facebook fala (isso mesmo, ele ouve sons vindos do site q ele acha que é deus). E isto está ficando muito ruim para a família e para ele também pois ele está muito exposto com o que ele está escrevendo.

    O que devo fazer ? Ele já está indo ao psiquiatra e tomando remédio à três dias. Hoje fui mostrar o facebook dele para a mãe dele, a qual eu já conversei por pedido dela. Bom ela está ficando muito preocupada, pois ele já não está podendo nem ir trabalhar na empresa do pai dele pelo fato de brigar com o pai que é muito nervoso e causando problemas com clientes também. Eu só quero saber o seguinte, devo dar corda para as maluquices ? Por que é exatamente o que estou fazendo. Corro algum risco de vida ? Devemos tirar o facebook dele ?

    Se eu tivesse visto este site mais cedo, talvez eu teria conseguido ajudar muito antes e ele ficaria bem. Estás doenças tem que ser mais divulgadas.

    Muito obrigado e parabéns pelo site.

    • É importante insistir para que o seu amigo consulte um Psiquiatra e que deixe absolutamente de consumir drogas.
      Melhores cumprimentos
      DG

  26. ola estive a lêr, e encontro o meu filho em muitos testemunhos , ele é um bom “miudo” tem 18 anos e é seguido em pedopsiquiatria desde os 10 anos , entre alturas em que esteve melhor, houve outras em que está mais instável , com muita zanga , e por vezes não aceita nada que lhe digamos . Enquanto mãe sufoca-me a duvida de não ter certezas sobre o futuro do meu filho , pois ele está constantemente instável refugia-se no seu quarto e quase não o vemos apenas para comer , procura emprego mas tem ideias fixas só quer trabalhar com automóveis, uma vez que tirou curso de mecatrónica automovel .mas ao mesmo tempo não procura realmente com afinco parece que está desinteressado de tudo . Será que me podem ajudar?

  27. Há um mês tenho a sensação que estou sendo vigiado que alguém quer me matar e isso é terrivel
    não tem motivo para pensar isso não sou envolvido em de errado os pensamentos sempre de morte contra mim minha está parada nesses pensamentos e sensações não saio mais de casa
    minha esposa está sofrendo muito pelo que pesquisei tudo roda em torno de uma psicose se eu ver
    uma pessoa estranha ou até mesmo conhecida passando duas veses na rua já acho que quer me matar e está me vigiando essa é uma situação que não desejo para nimguém.obrigado

  28. eu ouço vozes, vejo coisas, me auto mutilo, estou com problemas com a fala, e meus pensamentos sao desordenados, penso muito em suicidio, e tenho a empresao de estar sendo vigiada, quando saio parece que todos estam me olhando, sou triste e nao acho que sou deste mundo pois nao me habituo a viver nele, sou diferente da maioria das pessoas, me distraio com facilidade e nao tenho mais consentração no que faço ou no que os outros as vezes estao falando comigo, nenhum diagnostico até agora foi satisfatorio, preciso de ajuda. Espero resposta obrigada.

  29. Sempre fiz um pouco de troça de sítios de auto ajuda, mas qd precisei, cá estava!
    Ontem, um sobrinho meu, de 24 anos foi internado compulsivamente no H. St. Maria. Psicose? Esquizofrenia? Independente da solução o meu terror é de saber o que ainda não se sabe, das lobectomias feitas, dos electrochoques, fora d moda, na moda … A compulsão, do “voando sob um ninho de cucos” em que vemos um serviço de psiquiatria.
    De todas as dúvidas que surgem sobre um tratamento, que julgamos o certo, e agora quem se sente “louco” sou eu com esta angústia dilacerante.
    Como encontrar apoio a família que se depara com esta situação?
    Eu espero que o tempo ajude a conviver com o que não posso controlar, mas será que posso ajudar?’ como? Quando ele me procurou há 2 meses e conversei com ele, era um recem chegado á idade adulta, a viver aparentemente bem a separação da mulher com quem vivia, a perda dum tio q adorava, mas não. retrospectivamente, agora já parece ele a pedir ajuda para qualquer coisa de estranho que se passava e eu não vi!
    Obrigada

  30. Tenho um filha de 14 anos, que se odeia, que inventou vários perfis falsos nas redes sociais, deixou de viver a vida somente quer viver virtualmente, era tão vaidosa e cuidadosa consigo, agora mal toma banho que viver somente no mundo virtual, tirei a internet e o celular dela, e ela ficou doida, quando vê alguém com celular fica desesperada e roi as unhas, fquando deletei os perfis falsos dela no orkut, facebook e twinter entrou em desespero total, diz que prefere o mundo virtual porque lá as amigas se importa com ela. Desde que tirei a internet e celular, está deprimida e ansiosa até ficou doente com febre. No msn ela fala com ela mesmo, usando dois perfil que ela mesmo criou. A psicologa dela já a encaminhou para psiquiatra, não sei se procuro outro psicologo ou psiquiatra mesmo.

  31. estou a sentir uma sensaçao extanha , pareçe que estou num sonho , isto mais ao menos a uma semana , é a sensaçao mais desagradavel que ja tive até hoje , e isto tudo devido ao consumo de marijuana , tenho apenas 14 anos , queria saber que devo de fazer

  32. olá á mt tempo que não falo aqui lamento imenso pk eu já passei por td e mais alguma coisa…durante 5 anos estive em coma ou seja deixei de viver completamente….. experiencias médicas foi de psicose a esquzofernica psicose mania depressiva e só agora é k um psiquiatra já velho desculpa a expressão ele disse k eu era bipolar e deu me a tomar priadel sertalina lamotrigina e voltei só agora a viver a cantar a olhar para mim de novo tenho estrias pof todo o corpo mas aprendi amar a vida nao sei meu dia de amanha mas uma coisa digo á pessoas mt mázinhas e os amigos são a familia e pouco mais aprendi a ser diferente mt mt pk todos sao loucos médicos pk vamos deixar de viver por eles é lutar……bj

  33. Tenho uma amiga de 14 anos e ela se encaixa em vários desses sintomas, não sei o que fazer. Ela já tentou se matar e tenho medo de tentar falar com algum adulto e eles acharem que é besteira. O pai dela começou a mexer com drogas, e a mãe dela parece não ligar muito para ela! O que devo fazer para ajudá-la e não acontecer nada pior?

  34. Oi eu tenho so 13 anos e varias vezes ja pedi ajuda a minha mae pq eu sinto q estou doente há um ano mais ou menos eu achava q tinha depressao mas ha alguns dias eu tive tipo um surto parecia q eu estava sendo observada mas ao msm tempo sentia um imenso vazio meu coraçao começou a acelerar e eu ñ conseguia respirar fui ate o qrto e pedi ajuda meus pais me acalmarao agem como se nd tivesse acontecido eu agora acho q estou no começo de uma sindrome do panico pq agora morro de medo ficar sozinha de ser abandonada e de ficar louca mas ñ sei oq fazer meus pais parecem ñ ligar eu tenho muito medo de ficar ainda pior. Bom obrigada pelo espaço espero q me de um conselho bjkssss

  35. eu nao sei o que tenho … nao gosto mais de sair tem 14 dias que nao consigo ir trabalhar e nao durmo… tenho alucinaçoes a noite
    coisas e vozes que me deixam aguniada e me dao insonia ….. por favor me ajudem a encontrar a soluçao e tirar essas vozes da minha cabça

  36. olá, a psicose, quando diagnosticada por um psicoterapeuta experiente ou um psiquiatra, deve receber tratamentos complementares. Minha experiência como psicoterapeutas de pacientes considerados “graves”, mostra que o desafio encontra-se em desenvolver um vínculo entre profissional e paciente, capaz de suportar o ódio, o delírio, a desorganização que estes pacientes podem apresentar. A grande tarefa do terapeuta, neste caso, é permitir que esta “loucura” se manifeste, colocando limites necessários, caso exista risco para o paciente e o terapeuta. Na minha experiência de 15 anos, tratando de pacientes com neuroses e psicoses graves, bem como, pacientes borderlines, tanto na saúde mental pública, quanto em consultório, me levaram à apostar fortemente na capacidade de vínculo e uma grande tolerância às frustrações. Muitos profissionais se cansam de atender estes pacientes. Em psicanálise, chamamos esta reação emocional, bem como, outras, de contratransferência. Espero ter ajudado de alguma forma, tanto os profissionais de saúde mental, bem como, os familiares.
    Abraços

    Rogério Thaddeu

  37. Tenho um irmão de 22 anos que está tendo surtos,não e sempre que os acontecem,ele já tentou suicidio tomando remédios em 2010,se passaram alguns meses ele se ameaçou em se jogar na frente de uma carreta,a uma semana atras ele ameaçou novamente, quando foi ontem ele teve um surto dizendo que tinha um cara que falava pra ele que ia o matar,ele gritava muito chorava muito,ele quebrou moveis e dizia que ia morrer,conseguimos uma consulta com psicologa ela deu encaminhamento para interná-lo por 2 dias mas ele não quer de jeito nenhum, eu e meus pais não sabemos o que fazer para que ele seja internado,se puder me de uma luz para que eu possa convence- lo a se interna

  38. TENHO UM FILHO DE 19 ANOS, QUE TEM A SINDRÓME DE ASPERGER, MAIS SEMPRE SE VIROU SOZINHO IA NA PSICOLOGA NA T.O, NA ESCOLA TBM GOSTAVA DE IR SOZINHO, VIVIA A VIDINHA DELE, MAS DE UNS OITO DIAS PRA CÁ ACREDITO QUE ELE SURTOU, ELE FALA QUE A CABEÇA ESTA FALANDO PRA ELE QUE VAI PERDER AS PERNAS E NÃO CONSEGUI DISTRAIR COM NADA, ESTOU QUASE FICANDO LOUCA ,TREIS DIAS DEPOIS JÁ ENTREI COM MEDICAÇÃO MAS PARECE NÃO FAZER EFEITO, AGORA DE ONTEM PRA CÁ ELE DIZ QUE A CABEÇA DELE FALA PRA ELE SE MATAR, ESTOU DESISPERADA NEM SEI COMO AGIR, A GENTE SE SENTI TÃO IMPOTENTE VENDO UM FILHO QUE NUNCA TE DEU TRABALHO, CHEGANDO EM VC E TE PEDINDO PRA VC NÃO DEIXAR NADA ACONTECER COM ELE, EU SAIU DE PERTO DELE E SÓ CHORO, ALGUÉM PODE ME AJUDAR, ESTOU EM DESISPERO, DESDE JÁ AGRADEÇO

    • Cara Sirlei, a situação que descreve parece grave o suficiente para necessitar de recorrer com o seu filho a uma urgência de psiquiatria.

  39. tenho o meu namorado com psicose, ele nao é agressivo mas é muito desconfiado e baralha as ideias todas. quando descobriram a doença ele esteve internado e segundo as palavras dele ele via em mim o seu unico apoio e a unica pessoa em quem podia confiar. no entanto reparo que fe ha uns dias para cá que ja nem em mim confia e que tambem me ve como uma possivel “ameaça” no que toca ao confiar e etc… ja fiz de tudo para o ajudar mas nao sei mais o que fazer. (ele ja anda a ser seguido por uma psiquiatra) mas sai das consultas muito transtornado e revoltado com tudo e todos. o que poderei eu fazer mais? como o posso continuar a ajudar? as minhas forças estao acabar. quero muito que ele fique bem mas ele diz que nao ta doente e que ta muito bem. enquanto ele confiava em mim e me via como o unico pilar da vida dele eu ainda o conseguia manter calmo e conseguia alegra-lo mas agora estou completamente perdida e sem saber o que fazer.

    • Uma psicose é uma situação que causa muito desgaste às pessoas que apoiam o doente, sobretudo quando a evolução não é tão boa como o esperado. Parece-me importante que tente falar com o Psiquiatra que o segue, referindo o agravamento dos sintomas, nomeadamente em relação a si.
      Outra coisa importante é tomar conta de si… por mais que queira não pode fazer mais do que já faz. A evolução vai depender da própria doença (que é diferente de pessoa para pessoa), da adesão aos tratamentos e de se encontrar a solução de fármacos mais eficaz (o que por vezes demora algum tempo).
      Coragem e obrigado por partilhar.

    • olá maria ,não sei bem se posso te ajudar ,mas vou tentar ,
      cada psicose,e um modo deferente de se dar ,vou relatar a minha
      tenho na mente como se esteve-se sendo perseguido e vigiado o tempo todo
      e que meus famíliares já sabe de tudo mais não querem me contar ,por chantagens dos criminosos ,vou ter responder como eu acharia um tratamento adequado para mim ,

      1- queria que eles conversassem com migo sem tocar no assunto psicose ou ahh vc ta ficando louco,ou algo assim

      2-evitasse falar coisas no sentido da minha psicose,no casado perseguição e assasinato

      3-evitasse me colocar em ambientes que o oferecesse risco psicóticos tais como lugares muitos agromerados

    • A vida é dificil e nos poem a prova todos os dias.Se passares por essa prova da vida que não é facil nem para ti nem para o teu namorado. podes ter a certeza que vosso amor vai sair muito mais forte.No meu caso deixei a mijnha exnamorada e já tava doente mas não o sabia.Não tive esse apoio a não ser da familia que de tudo fizeram para me ajudar.O nosso amor não era assim tão forte e ela desisto de mim.

  40. me sinto mal de vez em quando ,tão mal que meu corpo sofre de tanto medo
    as vezes acho que minha família e todos os vizinhos e amigos ,já sabe o que vai me acontecer (morte)na verdade não tenho motivos para ter medo ,não fiz nada de errado ,para ser perseguido e ter a morte planejada por criminosos ,mas quando eu saio sinto-me que tem alguém me perseguindo onde quer que eu vá ,esculto (pessoas) comentando de mim ,como se estivessem planejando algo e não querem me contar ,esses dias fiquei com tanto medo que resolvi sumi da cidade de onde moro por achar que,quem estava me seguindo iria parar,e fui para curitiba-PR
    cheguei lá não demorou muito duas pessoas encostaram perto de min e eu achei que eles também estava me seguindo …procuro ajuda mais tenho medo de min abrir pois as pessoas são muito preconceituosas ,sempre que falo com minha família eles me reponde o que eu não quero escultar e encero a conversa .

  41. O meu namorado tem uma prima com 18 anos, a qual tem vindo a demonstrar um comportamento estranho de há 1 ano para cá. Ela não vive com a mãe, mas com os tios, porque a mãe é esquizofrénica e incapaz de lhe prestar o devido acompanhamento. O pai não assumiu a paternidade, tendo já outra família e há anos que não a vê. Tenho notado, e alertado, que a menina parece viver em duas realidades distintas, vivendo uma em que visita a mãe e assume que é a mãe dela e que irá viver com ela; e outra, em que parece assumir e querer marcar presença na casa dos tios, manipulando, colocando os tios contra os seus próprios filhos, mentindo, fingindo, arranjando cenários que sabe que irão gerar zangas. Isto pode não parecer estranho e até normal, mas não é…fala como se os tios fossem o pai e a mãe biológicos e que mais ninguém existisse naquela casa, apenas ela, como se fosse filha única, mas dos tios. Isto deixa-me alerta, porque é algo que quando estou presente percebo que não é coerente, que há algum desequílibrio. Para além disso, por vezes acorda, de manhã, e senta-se na cama virada para a parede durante horas. Ou então, deita-se e passado pouco tempo vai para o sofá porque parece que os bonecos no quarto se estão a mexer. Passa horas e horas a dormir. Tem uma obcessão por uma actriz que morreu, vivendo em torno disso e falando como se a tivesse conhecido. Está a ficar hipocondríaca. Também há alturas em que almoça ou janta duas vezes, num espaço de 40 minutos, não porque se esquece ou porque tem fome. É estranho, não sei explicar. Outras em que fica parece vidrada, noutro mundo. Não fala que ouve vozes, ou que a perseguem, mas quando interioriza que está doente chora compulsivamente a dizer que vai morrer. Receio que possa ter algum sintoma que requeira acompanhamento, ainda para mais porque a mãe e o avô têm esquizofrenia. Não me parece normal ficar sentada virada para a parede, levantar-se porque os bonecos se estão a mexer ou a obcessão em torno da actriz, como se a conhecesse. Talvez seja da idade, talvez seja um exagero da minha parte mas…

  42. eu fui usuario de cocaina e hoje eu nao saio mais de casa nao por causa das drogas sim porque eu tenho medo de todos que usavam com migo que eu penço que eles querem me matar enquanto ia ai tudo bem agora e quase todo mundo nunca roubei enem matei e tou desse jeito eu queria uma ajuda de alguem que ja teve desse jeito eu agradecia muito

  43. Bom, ontem meu namorado me ligou 4 horas da manhã falando que tava escultando coisas e que tinha visto uma pessoa entrar na casa dele e sentar no sofá, na hora achei que ele tava brincando mas ele falou sério e eu fiquei preocupada, depois ele veio em casa e me explicou que sofria esses surtos a muito tempo e que não me falou antes por que tinha parado e tinha medo que eu fizesse algo…(Sofro de TPB, e me auto-mutilo) mas agora eu estou bem e faz tempo que não me corto, voltando agora estou preocupada com ele e não sei o que fazer, temos apenas 1 mês de namoro mas ele tem me ajudado com o TPB quero ajudar ele também…

  44. não sei se sofro mas estou com muitos sintomas de piscicose tenho uma mãe viciada em crack que ja perdeu uma filha para outra familia por isso ,depois ela engravidou e eu tive que ficar com minha irmã mas já fazem 4 meses e eu ainda não cosegui me adaptar com a ideia de ser mãe da minha irmã isso me tira o sono a fome a vontade de viver não consigo nem olhar direito pra criança não sei oque fazer!to obssecada em resolver isso e fico imaginando o futuro e nada se encaixa fico irritada choro muito mas não maltrato ela de jeito nem um só não quero ficar com ela

  45. bem chamo.me ana tnho 22anos. a 3 meses que nao quero sair d kasa e nem cnsgo falar cm ngm e quando algm xe xega ao pe d mim ou fika olhando eu kmexo a tremer nao sei pq antes nao me sentia assim era uma rapariga feliz , divertida e sociavel , gostava d fazer quase tdo e agora nao knxgo nem seker xair d kasa o q é mxm extranho é q fkei axim d um momento pa o outro . sintô q tda gente goza km meux xentimentos.n knxgo falar km ngm sobre isto. fexo.me nu quarto e so saiu d la para cmer e tmar banho. eu preciso mt d desabafar km algm ja n tou aguentar maix viver axim tive q desistir do meu kurxo , n tou km pexoal a meses nem nu supermekado knxgo ir. tou mt knfuxa. axo q tou fikando doida. tenho medo d fikar doent e tar a por ideias bizaras na minha kabexa. ajudm.m pf tou dexexperada.

  46. Eu ao mesmo tempo que acho que estou com psicose acho também que estou me sentindo muito sozinha,muita coisa aconteceu,tenho 29 anos não sou nenhuma adolescente,mas a vida me dá medo,isso faz com que eu nunca concretize o que começo a fazer,e dói muito,pq quem tá de fora acha que não queremos nada,pode parecer muita loucura mas eu percebi que tava com psicose quando me vem pensamentos sobre o fim do mundo,e fico com pensamentos horriveis na mente,sobre conspiração,talvez seja pq eu leio muito e vc acaba ficando louco construindo seu próprio mundo.

  47. Boa noite. Tenho 22 anos neste momento, tive uma crise psicótica derivada do consumo de drogas, foi me diagnosticada aos 18 anos e passei 3 meses internado, tive uma adolescência bastante conturbada e penso eu que no final dos 17 anos comecei com as chamadas paranoias, tanto que acabei por ser internado completamente desfasado da realidade. Hoje já se passaram 4 anos, e sei que não é fácil todo o processo, mas garanto que é completamente ultrapassável. Ninguém é “maluco” ou está perdido com um problemas destes. Tive a sorte de na clinica encontrar uma rapariga de quem gostei estava com uma depressão (a rapariga) e fomos um apoio quer para um, quer para outro, durante o inicio do processo de recuperação. Durante os primeiros tempos só conseguia estar com ela e com a família, e quando estamos com um problema destes o que sentimos mais falta e o que estamos sempre a falar era de ” como éramos” .Sempre fui um rapaz popular e um líder por natureza, relaciono me bastante facilmente com outras pessoas, a única questão aqui é que com este problema os anos também passam, tentem aceitar, é o primeiro passo, depois de aceitarem vão compreender que não é o que eram é o que são e o que são tem uma infinita possibilidade, hoje considero me um “homem” quando na verdade era uma criança no inicio de tudo isto, estamos sempre em mudança uma psicose, quando tratada , acompanhada, e quando nós lutamos para melhorar nada mais é que um processo de mudança, cabe a qualquer pessoa que sofra deste problema em particular ou qualquer outro mudar para melhor. Na vida, todos nós, temos dias difíceis , dias fáceis. Os difíceis não são o “fim do mundo” tanto que como se diz em Portugal , amanhã é um novo dia. Todo o processo é uma metamorfose o mundo gira nós mudamos, quero com isto dizer , que nada é eterno nem a doença nem o sofrimento nem alucinações nem perseguição. Focando me na doença, também tive um período em que dizia aos meus familiares que ouvia vozes, as vozes é nada mais que o nosso pensamento em ação, sei que para quem está a passar por isso agora é complicado de “encaixar” isto mas mais tarde irão de certeza saber distinguir o que é real e o que não é real. No meu caso eu imaginava que ouvia vozes, via números, as coisas mais disparatadas e ainda hoje tenho algumas arestas por limar, o que quero dizer com isto é que não sou perfeito não quero ser mas luto para evoluir a cada dia que passa. Vão se dar conta os que estão em recuperação que a cada “x” tempo sentem melhorias, sentem que algo que estava no subconsciente se dissipou e que estão mais um passo no caminho certo. É difícil a maior parte das pessoas comuns entender isto, porque nós com um problema deste género vamos ao fundo da personalidade do que sentimos, e mais tarde do que queremos para a vida. É natural alguém que passe por isto querer fazer algo de extraordinário , o que não quer dizer que vá acontecer ou que somos especiais ou que temos “super-poderes” , no meu ver todos somos especiais e a maior parte das pessoas já sonhou fazer algo grandioso porque não tentar. Acreditem que quem ultrapassa um problema destes, já fez algo de grandioso por si só não no que aos olhos de muitos é grandioso mas no que para mim e para vocês é essencial o voltar a realidade. É um caminho difícil, dia a dia, no meu caso mudei completamente o estilo de vida desde as drogas até ás saídas noturnas completamente loucas, hoje em dia continuo a sair a noite continuo a fazer tudo o que sempre fiz simplesmente não consumo drogas, por saber que ao consumir irei andar para “trás” e perder aquilo pelo qual tenho vindo a lutar. Sei que na vida há coisas difíceis como a falta de saúde, a falta de dinheiro e a falta de amor, mas também sei que as coisas têm a importância que nós lhes damos. Todos nós queremos mais , mas todos nos também devemos agradecer pelo que temos, e como disse em cima nada é eterno hoje em dia estamos em “baixo” amanha estamos em “cima”. Todos conseguimos ultrapassar os obstáculos, neste caso a psicose ou outra coisa qualquer , quer na família, quer no dia a dia. É a primeira vez que “falo” com alguém que teve o mesmo problema que eu, espero ajudar com esta dissertação . O caminho é para a frente, e a vida uma aprendizagem. Parabéns pelo site. Cumprimentos

  48. tenhu 15 anos to 1grau eu 1ano atras gostava de escla e tal so que ese ano eu perdi um amigo e outro mudo de escola arrumei +amigos mas fiko pensando se so finjam amizade comigo e tal so pra e zuar eu me sinto uma pessoa sozinha eu fiko pensando em matar qualquer idiota que cruze meu caminhu nao penso em do nem piedade e como se eu fose apenas uma coisa sem alma que destroi oq se opoe,eu tamem jogo muito jogo de asasinato etc sera que iso afeta a mim ?
    iso tudo aconteceu depois que perdi meus amigos um faleceu e outro mudo de escola eu me sinto so como se ninguem me amase e duvido da verdade de todos fico alerta e e como se eu nao fose normal,nao tivese alma ou coisa do tipo.
    responda-me por favor obrigado.

    • William, pareces estar a passar por uma fase difícil, talvez uma depressão? Gostaríamos muito de te ajudar, mas à distancia estas coisas não funcionam. Será que não deverias pedir ajuda e dizer como te sentes a um adulto, pais, professor, médico, psicólogo?
      Não desistas de ti mesmo e não tenhas vergonha de pedir ajuda!

  49. Bom…. não sei o que dizer.. sempre me identifiquei com todos os itens… creio que sou um pouco bipolar..e a agora psicotica mesmo.. ja sai de um emprego, tenho o habito de mudar de escolas ou turmas quando algo nao me agrada.. mas agora o agravante é que faço uso da canbbis, mas creio que isso nao pode me prejudicar porque é natural

  50. Boa Noite
    Ja ha um ano e meio atras tive pensamentos desordenados quando tinha 20 anos, tinha uma namorada e pensava que ela andava a trair me,. Falei com muita gente para saber se era verdade , toda a gente disse me que era mentira, mas eu nao acreditava ate que chegou a um ponto que eu mandava lhe mensagens desagradaveis e acabei com ela. Usava muito a cannabis chegava a fumar 3 4 charros por dia sozinho, e nunca pensei que ia ficar mal mas tive ansiendade social…o meu medico receitou dois tipos de comprimidos mas eu nao tomava ate que receitou me risperdal 50mg injectavel e eu aceitei o tratamento.Nao tive mais nenhum sintoma psicotico apos 8 meses de tratamentos como delirios.Agora sinto me bem como uma pessoa normal e falei com o meu psiquiatra e ele disse me que tinha espectro esquizofrenico , mas eu nao sei muito bem o que isso é … ele disse me queo que pode ter causado ou foi a cannabis ou foi factores fisiologicos. Agora tenho uma duvida se vou continuar a tomar medicaçao para o resto da minha vida em qualquer uma das duas. hiposteses

  51. oie. estou sofrendo um dilema com meu noivo, desde que começamos namorar eu percebia que ele era um pouco ciumento, mas eu achava que era um ciumes normal, só que o tempo foi passando e eu começei a perceber que tinha algo estranho porque ele ve coisas que não existem. Ele já me viu várias vezes na rua de carro ou de moto com outro homem, sendo que fazia pouco tempo que ele tinha me ligado e eu estava em casa, ele fala que eu fico olhando e dando risada para os homens da rua, sendo que eu não faço isso, desconfia do meu irmão, do meu tio, ele acha que meus amigos não gostam dele, que todo homem que conversa comigo está interessado em mim, o pior é que tem vez que ele vira outra pessoa e começa me ofender, como se o que ele pensasse fosse verdade e que eu sóestou brincando com ele. Tive uma conversa com ele e ele se convenceu que precisa de ajuda pois ele me disse que desde a adolescência tem esses pensamento, ele fica até triste porq ele tenta não pensar mas ele me disse que esses pensamentos chegam na mente dele sem ele querer. Por favor me ajudem porq eu não quero largar ele

O que tens a dizer?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s