Esquizofrenia

A melhor forma de esclarecer alguém sobre um assunto talvez seja através de perguntas e respostas. As perguntas seguintes penso que representam as principais dúvidas que as pessoas têm sobre esta doença:

  • O que é a esquizofrenia?
  • O que é que provoca a esquizofrenia?
  • A esquizofrenia tem Tratamento?
  • É possível prevenir a esquizofrenia?
  • Os ‘charros’ podem provocar esquizofrenia?
  • Penso que conheço alguém que tem esta doença e não se está a tratar. Como posso ajudá-la?

O que é a esquizofrenia?

A esquizofrenia é uma doença mental que afecta cerca de 1 % da população. Surge geralmente numa idade jovem (final da adolescência início da idade adulta). Faz parte de um grupo de doenças denominadas psicoses. Infelizmente é também uma palavra carregada de grande estigma social. Muita gente já ouviu esta palavra, já a reproduziu, e arrisco dizer, sem uma noção correcta do que é.
Tal como os outros tipos de psicose, é uma doença que tem como característica principal a perda de contacto com a realidade. A perda de contacto com a realidade é caracterizada pela presença de ideias delirantes, alucinações, dificuldade, e desorganização do pensamento. Estes sintomas estão descritos de forma muito clara na secção sobre psicoses. As ideias delirantes podem ser de diversos tipos, desde a pessoa pensar que está a ser perseguida por uma organização criminosa, até ideias mais bizarras, como por exemplo julgar que se tem um chip electrónico na cabeça que faz com que o pensamento seja escutado por outras pessoas. Os próprios limites da consciência de si próprio estão alterados. A pessoa pode sentir que as suas acções são controladas por outras pessoas/entidades, ou que as suas acções afectam os outros de um forma desproporcional (por exemplo, ver uma notícia de um acidente natural e assumir que tal se deveu a algo que fez).
in-case-you-werent-already-paranoid-google-confirms-that-some-of-you-are-being-watchedAs alucinações podem afectar qualquer um dos 5 sentidos, mas as mais frequentes são as alucinações auditivas. As pessoas com esquizofrenia podem ouvir alguém a falar com elas, comentar o que fazem, ou mesmo várias vozes a falarem entre si. As alucinações auditivas podem também ser mais simples como ruídos, música ou palavras isoladas. Podem ainda ouvir os próprios pensamentos como se fizessem eco, ou como se ouvissem em voz alta. As alucinações podem por sua vez dar origem a interpretações erradas, o que secundariamente leva ao aparecimento de outras ideias delirantes ( como no exemplo referido anteriormente, se parece que os pensamentos se ouvem em voz alta, a explicação que surge pode ser delirante – “Colocaram-me um chip na cabeça que provoca isto!”).

Para além destes sintomas mais aparatosos, a esquizofrenia tem uma outra faceta. As pessoas com esta doença frequentemente apresentam outro tipo de sintomas, igualmente incapacitantes, que se chamam sintomas negativos. Têm este nome porque ao contrário dos anteriores, estes sintomas determinam uma diminuição da actividade. O doente pode parecer mais lento do que as outras pessoas, (quer psicologicamente, quer em relação aos movimentos), apático, sem iniciativa.
Uma outra característica desta doença é que as pessoas que sofrem dela, especialmente durante os episódios agudos, não são capazes de se aperceber que estão doentes. Muitas vezes não colocam a hipótese que as experiências invulgares que estão a viver podem ser provocadas por uma doença que esteja a afectar o seu cérebro. Obviamente se não colocam esta hipótese, muitas vezes não vão procurar ajuda de um médico, e têm tendência a recusar esta ajuda quando ela é oferecida, o que dificulta muito o seu tratamento.

O que é que provoca a esquizofrenia?

A causa ou causas da esquizofrenia não são ainda claras. Não existe uma causa única. Não é uma doença dita genética, no entanto sabes-se que as pessoas com familiares com esquizofrenia têm um risco maior para virem a sofrer desta doença (por exemplo o filho de um casal em que um dos pais tem esquizofrenia tem uma probabilidade 6.5 vezes superior de vir a sofrer de esquizofrenia). Por outro lado existem factores ambientais que parecem ser importantes para o aparecimento da doença, como por exemplo complicações durante o nascimento, consumo precoce de drogas (cannabis), eventos de vida stressantes. É actualmente reconhecido que a doença determina alterações nalguns químicos cerebrais (principalmente num neurotransmissor denominado dopamina).

A esquizofrenia tem tratamento?

Sim. O tratamento básico da esquizofrenia é realizado através da toma de um tipo de medicamentos denominados antipsicóticos. Estes medicamentos têm como principal objectivo equilibrar as alterações dos químicos cerebrais já referidas e assim controlar ou extinguir os sintomas da doença. No entanto o tratamento à base de medicamentos pode ser complementado por abordagens psicoeducativas e psicoterapêuticas que vão não só ajudar no controlo dos sintomas mas também noutros aspectos, como por exemplo, ajudar as pessoas com esquizofrenia a aceitarem que têm uma doença e a reconhecer os seus sintomas de modo a melhorar a adesão ao tratamento. A reintegração social é também um passo fundamental do tratamento.

É de referir que apesar de ter tratamento (ou seja, ser controlável) trata-se de uma doença crónica. Pode controlar-se, mas neste momento ainda não existe cura!

É possível prevenir a esquizofrenia?

Este é um tema controverso e actualmente muito estudado pela comunidade médica. Antes do aparecimento dos sintomas já descritos, pode existir uma fase inicial da doença a qual se designa de pródromos. Nesta fase surgem alterações do comportamento mais inespecíficas tais como isolamento social, alteração da personalidade, depressão. Como são inespecíficas, estas alterações podem ser observadas noutros jovens, que mais tarde não desenvolvem esta doença. Têm sido realizados estudos que procuram perceber se intervenções nesta fase podem ou não evitar o aparecimento da doença. Apesar de alguns resultados promissores, não existe ainda um consenso entre os médicos à cerca deste tema.

Os ‘Charros’ (cannabis) podem provocar esquizofrenia?

A relação entre o uso de drogas (especialmente a cannabis) e a esquizofrenia tem sido controversa. No entanto, têm-se vindo a acumular provas que a utilização de cannabis é um factor de risco para o aparecimento da esquizofrenia, especialmente quando a sua utilização é iniciada numa idade jovem ou por pessoas com história de esquizofrenia na família. Quem consome cannabis parece ter um risco 2.5 a 6 vezes superior de desenvolver esquizofrenia, sendo o risco maior quanto maior é o consumo desta substância.

Penso que conheço alguém que tem esta doença e não se está a tratar. Como posso ajudá-la?

Se a pessoa não reconhece que está doente, muitas vezes não é possível convencê-la a procurar ajuda. Se for um colega de escola uma forma de ajudar pode ser falar com o professor responsável pela turma. A escola poderá entrar em contacto com os serviços de saúde para sinalizar o problema. Por outro lado podes procurar falar com um familiar dessa pessoa, e explicar-lhe as tuas preocupações. Os familiares podem depois procurar ajuda junto dos serviços de saúde (centro de saúde, delegada de saúde, equipas comunitárias de psiquiatria etc.).

JAS 2007

71 thoughts on “Esquizofrenia

  1. descobri que meu filho tem a doença. estou muito preocupada, já está em tratamento, mas mesmo assim não me conformo.
    Ajude-me por favor, eu ainda não falei para ele. O que faço?

    Resposta: Cara Célia, quando um filho tem esquizofrenia é uma provação para qualquer pai. É natural que não se conforme com facilidade. No entanto, nos dias de hoje a medicação pode controlar grande parte dos sintomas (desde que feita adequadamente). A família pode ser ajudada também, quer frequentando sessões de psicoeducação (que alguns hospitais tem), quer assistindo o seu filho nas consultas com o psiquiatra e tirando todas as dúvida.

  2. Existe algum exame que possa fazer para ter a comprovaçao da esquizofrenia?
    resposta: Não existe nenhum exame. Os exames (TC, analises) servem para excluir outras causas de psicose. Esquizofrenia é um diagnostico de exclusão, deve ser feito por um psiquiatra.

  3. olá!
    Supeito que a mãe de um grande amigo meu sofra desta doença, assim como ele e o seu pai. Não tentam procurar ajuda, porque ela não admite estar muito diferente e com psicoses e porque não a querem magoar, nem “pertencer às organizações que estão a fazer tudo para a derrotar”. O que me magoa nisto tudo, é que assisti a uma situação de violência física dela para com o filho e ele não se defendeu, como aconteceu de todas as vezes anteriores. Senti-me muito mal, e magoa-me muito ver esta situação. Será que alguma coisa poderá ser feita? Não gostava que ninguém sofresse.
    Resposta: Deverá falar com o seu amigo revelando esta preocupação, se se revelar inacessível, deverá falar com um familiar ou com o médico de família.

  4. Olá! Sou psicóloga clínica-psicanálise. O assunto abordado é de tamanho interesse, da minha parte porque estou atenta na formação das estruturas da infância e dos demais pacientes adolescentes e adultos que atendo. Abraços, aguardarei notícias.

  5. Tenho Disturbio da personalidade “borderline”, gostaria de saber se a minha doença pode evoluir para uma esquizofrenia?
    Resposta: Não, são duas perturbações que não estão associadas

  6. Adorei as explicações do testo, e gostaria de saer mais a respeito de esquizofrenia em família, ou seja em uma familia existe várias pessoas que contem a mesma doença. A literatura a esse respeito é muito limitada. Se o Dr. puder indicar alguma literatura a esse respeito ficarei muito grata. Agradecida M. Celeste.

    Resposta: consulte este site que tem informação fidedigna (em Inglês)

  7. Boa tarde

    De há cerca de 8 anos a esta parte que tive várias depressões relacionadas com o trabalho. Tenho baixa auto estima, e tenho dificuldades de organizar raciocínio, leitura, concentração, de interesse e de completar tarefas. Não tenho memória do passado, da juventude e adolescência. Serão sintomas de depressão ou pré-sintomas de esquizofrenia? Agradeço resposta e orientação.

    • Caro Joaquim,
      Muito provavelmente a sua situação é de facto uma perturbação depressiva… algumas vezes são necessárias várias tentativas terapêuticas até se tratar com sucesso. Tenha alguma paciência e sobretudo exponha todas estas dúvidas ao seu médico.

    • meu marido sofre desse disturbio. esqueceu dos bons momentos e começou a ouvir vozes e a inventar mentiras. ele é altamente inteligente. teve complicaçoes no parto. nasceu em setembro. a mae dele via amantes com o pai que nao existiam. a dupla personalidade do meu marido derrepente me assustou. ele vive fora da realidade, mas trabalha. teve um episodio de nao querer tomar banho e nem de comer. adora ver filmes e a mae também.

  8. oi eu 17 anos e tenho medo de ter dessa doença
    fico sem parar procurando na internet,pesquisando.
    mesmo sem ter nenhum sintoma, na minha familia ninguém tem essa doença
    eu ja tive uma crise de ansiedade de tanto medo de ter essa doença
    mas eu to achando que tenho hipocondria
    alguém pode me ajudar qual é a minha chance de ter a doença
    pelo oq eu pesquisei tenho chance de 1% de ter pq ninguém da minha familia tem.
    obrigado espero a resposta de eum especialista de preferncia para me tranquilizar

    • Caro Petterson, apesar de perceber o seu medo penso que não é razão para ficar alarmado. Ter uma crise de ansiedade não está relacionado com maior probabilidade de ter Esquizofrenia.

      • vcs acham que eu preciso de ajuda psiquiatra,ou um psicologo por causa disso
        eu começo me auto analisar tudo que eu faço eu penso que vou ter esquizofrenia
        ñ mais eu tive a crise de ansiedade por causa de tanto pensar em ter a doença

  9. a pessoa com esquizofrenia pode se meter no alcool, nao falo diariamente mas sim quando se sente cansado da cabeça esgostado, sem nenhuma paciencia.
    conheço uma pessoa que pode estar bem, falar com toda a gente como de repente começa a falar agressivo, nao tendo paciencia a ouvir e afoga-se no alcool. tornando -se outra pessoa dizendo ouvir vozes muito agressivo com quem é mais querido magoando -se por vezes a si próprio..

    • Não é muito bom utilizar substâncias como álcool ou drogas quando se tem uma esquizofrenia, isto porque reduzem o efeito da medicação por um lado, por outro podem agravar os sintomas se não estiverem compensados. Para além disso o álcool não faz com que fiquemos menos “cansados da cabeça”, terá provavelmente o efeito contrário uma vez que leva ao desgaste de neurotransmissores.

      • e tenho a certza k nem se dao ao trabalho de colocar um verdadeiro testemunho de um assunto tao importante

  10. bem gostava de deixar o meu testemunho desde os 15 que fumo haxixe aos 20 tive um psicose esquizoferenica os sintomas era alucinacoes de todos os tipos e mtas mtas dores na cabeça e no corpo e noites sem dormir kuase k esgotava a minha cabeça com 50 pensamentos diferentes num minuto …apenas a fantasia invadiu a minha cabeça e dores alteram o meu comportamento …os chamados sintomas negativos nunca os tive….tive 3 meses em casa a sofrer e e ja tinha deixado de fumar mas continuava na mesma e fui internado no hospital na ala de psquiatria dpois sai e passado 15 dias deixei a medicaçao e voltei a fumar e trabalhar como se nada tivesse passado depois passado 8 meses fui internado outtravez com os mesmo sintomas mas nao tinha dores apenas ouvia vozes …desde entao k levo uma injeccao de respiredal e tomava zyprexa ate hj ….num ano de vida a tomar medicamentos os sintomas desapareceram mas ando com os efeitos secundarios durmo bue e ando sempre cansado alem de ter ansiedade k é tipo sindrome de panico nao trabalho e a minha a cabeça andou meses as voltas sempre numa inconstante…o k sera melhor andar sempre dopado pa nao ter psicoses ou levar um vvida normal e deixar me dos abusos das drogas k estou desconfiado k fui o k me fizeram mas a medica diz k nao !!!pensem antes de consumir a minha vida passou me toda a frente dos olhos e a sesssao e k quase morrri mas por sorte nao aconteceu ….tudo devido aos charros !!!!ainda fumo mas o k eu fumei num ano fumava eu num 2 semanas faço uma vida kuase normal mas infelizmente traballhar pra me sustentar nao esta a dar ….tenho de experimentar a trabalhar prar ver se me aguento ….agora ando drogado na mesma mas é droga legal ….abraço

    • Filipe, obrigado pelo testemunho. Deverias falar com o teu psiquiatra no sentindo de discutires com ele se não existe uma outra opção de medicação que te deixe menos sedado (“dopado”). Outra coisa, a recuperação nunca será total a menos que deixes por completo o consumo de cannabis.
      Boa Sorte
      DG

  11. gostei mto de ler weblog mas nao sera fantasia a mais ou um mundo cor de rosa!!!! quem passa por elas é que sabe do que se trata e nao insignificantes comentarios de quem nunca passou po isso na vida….ser considerado esquizofrenico ou mesmo estar hospitalizado…voces nem sonham o preconceito e ignorancia em relaçao ao assunto….esta net é so pra meninos ….

  12. Acho muito boa a iniciativa destes blog que ajudam a informar. Ando em pesquisa para uma futura curta metragem sobre esquizofrenia, não sei o que é passar por isso, mas gostei de ver alguns testemunhos de pessoas que passaram por isso e por familiares. Abração.

  13. Olá, amigos (a)! Tudo bem? Bom, eu quero contar um pouco sobre a minha vida pessoal. Eu nunca tive uma família bem estruturada. Eu sempre fui uma pessoa muito sensitiva e desde pequeno eu sempre fui humilhado pelo meu pai. Há uns 11 anos atrás, eu tive uma forte depressão. Essa depressão me deixou com muitas sequelas. Eu não tinha interesse de fazer nada e a minha estima ficou lá embaixo. Depois disso a minha vida nunca mais foi a mesma. Antes eu pensava que era um simples depressão, mas eu me enganei e acho que tive algo há mais. Os sintomas eram fortes dores de cabeça (cefaléia), eu tinha fobia e escutava vozes e via vultos. Eu não conseguia me concentrar e fazer nada. Eu pensava que eu ia ficar bom disso sem medicamentos, mas eu me enganei novamente e até hoje ainda sofro com dores de cabeça fortes, alterações de pensamentos e na maioria obssessivos e antigamente eu tinha sensações de forças externas sugando todas as minhas energias. Daí, eu comecei a ter surtos psicóticos, ter várias manias, não tinha cuidados com a higiene, trocava o dia pela noite e etc. Será que isso são sintomas da doença? A minha avó já teve depressão, a minha mãe teve distimia e os meus ascendentes também tiveram problemas semelhantes. Eu nunca busquei ajuda, mas hoje eu vejo que preciso.

    Alguma alma caridosa que pode me ajudar?

    Aguardo contato!

    Atenciosamente,

    Antonio Carlos

    • Está bem óbvio que vc deveria buscar ajuda médica, com todos estes casos dentro da família, te aconselho a consultar um especialista.

      • Desculpe a demora em te responder e obrigado por me responder, meu amigo Anderson. Esqueci de dizer, mas também tenho um irmão que é autista. Sobre a esquizofrenia, sempre achei estranho esses sintomas e há um tempo atrás, eu pensava que tinha TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) por ter também sintomas semelhantes ao da esquizofrenia, pois eu também tinha várias compulsões (manias), pensamentos e sentimentos negativos, que na maioria das vezes, virava obsessões, ansiedade, etc. Também sempre senti fortes dores de cabeça e fiquei sabendo que as pessoas que têm TOC não sentem essas dores de cabeça. Acredito que essa dor de cabeça seja por causa da minha ansiedade também. Já fui em um neurologista, fiz uma tomografia computadorizada e não deu nada. Depois que eu passei a tomar um remédio para controlar a ansiedade, essas minhas dores de cabeça diminuíram bastante, mas às vezes ainda sinto essas dores, mas bem de leve e isso deve ser uma cefaléia (enxaqueca) por causa da ansiedade, devido a doença. Também estava pesquisando na internet sobre a esquizofrenia e vi que além de ter os sintomas do TOC, também tenho alguns sintomas da esquizofrenia, como escutar vozes na minha mente, vozes boas e ruins, isolamento social, poucas emoções, ansiedade, às vezes tenho alucinações e perda de contato com a realidade e isso me causa duvidas e desconforto, antigamente via vultos, tinha mania de perseguição e também vi que as pessoas que tem essa doença, também sentem fortes dores de cabeça e não cuidam da higiene pessoal. Acredito que tenho mais esquizofrenia do que TOC, meu amigo. 😦

        Abração!

    • Querido Carlos.
      Alucinações visuais e auditivas são sim sintomas de esquizofrenia,no entanto você deverá consultar-se com um profissional e apresentar os sintomas sitado no relato acima para que sejais diagnosticado.
      Se tratando em esquizofrenia, depressão não se deve fica parado esperando o tempo passar, você deve procurar ajuda o mais rápido possível.

      • Desculpe a demora em te responder e obrigado por me responder, minha amiga Bruna. Esqueci de dizer, mas também tenho um irmão que é autista. Sobre a esquizofrenia, sempre achei estranho esses sintomas e há um tempo atrás, eu pensava que tinha TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) por ter também sintomas semelhantes ao da esquizofrenia, pois eu também tinha várias compulsões (manias), pensamentos e sentimentos negativos, que na maioria das vezes, virava obsessões, ansiedade, etc. Também sempre senti fortes dores de cabeça e fiquei sabendo que as pessoas que têm TOC não sentem essas dores de cabeça. Acredito que essa dor de cabeça seja por causa da minha ansiedade também. Já fui em um neurologista, fiz uma tomografia computadorizada e não deu nada. Depois que eu passei a tomar um remédio para controlar a ansiedade, essas minhas dores de cabeça diminuíram bastante, mas às vezes ainda sinto essas dores, mas bem de leve e isso deve ser uma cefaléia (enxaqueca) por causa da ansiedade, devido a doença. Também estava pesquisando na internet sobre a esquizofrenia e vi que além de ter os sintomas do TOC, também tenho alguns sintomas da esquizofrenia, como escutar vozes na minha mente, vozes boas e ruins, isolamento social, poucas emoções, ansiedade, às vezes tenho alucinações e perda de contato com a realidade e isso me causa duvidas e desconforto, antigamente via vultos, tinha mania de perseguição e também vi que as pessoas que tem essa doença, também sentem fortes dores de cabeça e não cuidam da higiene pessoal. Acredito que tenho mais esquizofrenia do que TOC, minha amiga. 😦

        Beijão!

    • com certeza sao sintomas. Os sintomas eram fortes dores de cabeça (cefaléia), eu tinha fobia e escutava vozes, isso foi o que aconteceu com meu marido. toda a vida. principalmente se era pressionado a algo, nos estudos ou familia. ou no trabalho

      • Desculpe a demora em te responder e obrigado por me responder, minha amiga Maia. Esqueci de dizer, mas também tenho um irmão que é autista. Sobre a esquizofrenia, sempre achei estranho esses sintomas e há um tempo atrás, eu pensava que tinha TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) por ter também sintomas semelhantes ao da esquizofrenia, pois eu também tinha várias compulsões (manias), pensamentos e sentimentos negativos, que na maioria das vezes, virava obsessões, ansiedade, etc. Também sempre senti fortes dores de cabeça e fiquei sabendo que as pessoas que têm TOC não sentem essas dores de cabeça. Acredito que essa dor de cabeça seja por causa da minha ansiedade também. Já fui em um neurologista, fiz uma tomografia computadorizada e não deu nada. Depois que eu passei a tomar um remédio para controlar a ansiedade, essas minhas dores de cabeça diminuíram bastante, mas às vezes ainda sinto essas dores, mas bem de leve e isso deve ser uma cefaléia (enxaqueca) por causa da ansiedade, devido a doença. Também estava pesquisando na internet sobre a esquizofrenia e vi que além de ter os sintomas do TOC, também tenho alguns sintomas da esquizofrenia, como escutar vozes na minha mente, vozes boas e ruins, isolamento social, poucas emoções, ansiedade, às vezes tenho alucinações e perda de contato com a realidade e isso me causa duvidas e desconforto, antigamente via vultos, tinha mania de perseguição e também vi que as pessoas que tem essa doença, também sentem fortes dores de cabeça e não cuidam da higiene pessoal. Acredito que tenho mais esquizofrenia do que TOC, minha amiga. 😦

        Beijão!

  14. minha mae tem todos os sintomas de esquizofrenia, nao aceita ir ao medico.a situaçoa esta cada vez pior. gostaria de saber se como fazer o tratamento mesmo conta a vontade dela.

    • Querida Lívia.
      A principio sua mãe pode não querer aceitar que esta com esquizofrenia, pois é uma doença que não tem cura para a medicina.
      A melhor forma de começar um tratamento é conversr bastante com ela a respeito, até que ela entenda que ela esta um pouco doente e precisa tratar da doença, tentar esclareçer a ela a importância do tratamento e da medicação contínua.
      Meu namorado sofre de esquizofrenia e é a mesma situação, há um tempo atrás não queria mais tomar remédio pois estava ficando inchado disse para mim e minha sogra que nós não gostamos dele pois estavamos danto ormônio feminino para ele tomar,tudo isso devido ao enfraquecimento da mente.
      espero ter ajudado.
      Abraços

      • acho que a minha mãe tem esta doença, ela está sempre a dizer que o meu pai, que eu não conheço, matou o meu avô, quando este esteve no hospital por estar muito doente. toda a gente na minha familia sabe disto mas ninguém faz nada e está cada vez mais dificil passar os dias assim. ela também ouve gente a falar e “guizos” de microfones. ja mudamos de casa 3 vezes. eu porto me bem, tenho boas notas e tento sempre ajudar toda a gente. se Deus existe mesmo, entao o que e que eu fiz para merecer isto?

  15. Desde minha infância imagino a pessoas que conheço, em minha casa e converso com elas, sem que elas estejam presentes, apenas as imagino e falo,com elas longas conversas, as vezes até prefiro me fechar neste meu mundinho. as vezes brigo com elas, choro, me imagino uma pessoa bem sucedida e elogiada por estes “fantasmas. O que faço? o que é? tomo rivotril atualmente pois tive forte crise de ansiedade.tenho uma familia lind acom mariso e dois filhos adolescentes. Lembro-me qie meu pai as vezez tinha isso também, pois me escondia e via.
    espero que me ajude!!!!

    • Cara aparecida,
      Se tem a noção que isto é imaginação então está excluida a hipótese de ser uma psicose, pois quando alguém apresenta sintomas psicóticos não consegue diferenciar entre a realidade e a “imaginação”. De qualquer modo esses sintomas sugerem algum sofrimento psicológico seu pelo que seria importante falar deles com um profissional…
      Cumprimentos
      DG

  16. Sofro, segundo meu médico, de esquizofrenia paranóide, já há muitos anos. Tenho delírios nos quais acredito ser vítima de feitiçaria. Agora, tenho na cabeça a idéia de que alguém roubou minhas capacidades mentais de mim. Tomo os remédios corretamente mas não consigo me livrar dessa cisma. É possível tirar isso da minha mente através de um tratamento?

  17. Pessoal,não sei o que fazer.
    Meu namorado esta com esquizofrenia e é muito difícil para mim vê-lo mal.Ele tem crises constantemente e dá risada sozinho,o que eu faço? por favor me ajude.
    ele ja faz tratamento com psicólogo e Pisíquiatra.
    Aguardo retorno.

  18. Há mais ou menos 3 meses,meu filho de 19 anos apresentou um diagnóstico de pisicose esquizofrênica.Fiquei assustadíssima,não entendia como um moleque de 19 anos iria viver com tanta limitação.Ùltimamente vivo chorando,pensando no destino do meu filho querido.
    Começamos o tratamento logo que começou os sintomas,mas está muito difícil.Meu filho não aceita esta doença grave,pensa que é paranormal,mediun etc, e diz que só toma o remédio para não me magoá.Minha vida mudou de um dia para a noite,estou como zumbi,totalmente pedida.O moleque está totalmente perdido,anda de igreja à igreja,buscando uma resposta que não acha.Procuro se forte e não mostrar como me sinto.Converso com ele,explico que a doença tem tratamento,mas ele tem que aceitar tratar.A medicação tem que ser ministrada rigorosamente no dia e no horário,assim pode haver remissão completa dos sintomas,Mas ele não entende que tem que renunciar sua vida social.Ele gosta de beber(moderadamente)e gostava de fumar maconha para relaxar(segunto ele).Totavia,tudo isso não pode mais,e está deixando ele estressado e desiludido.Está pensando inclusive em parar com a medicação,acha que parando vai poder ter uma vida normal,como antes.Mas isso é uma ilusão,nada mas vai ser como antes,Hoje ele tem suas limitações e tem que entender e aceitar.O mais dificil é fazer ele entender.Como um moleque de 19 anos entende isso!!!.È muito difícil ajudá-lo,estou penando.Mas não desisto do meu filho.Vou está com ele,até o último momento.Vou conseguir trazê-lo para nós novamente,pois últimamente ele está longe,distante,perdido,buscando ajuda no universo.
    Peço ao nosso senhor Jesus Cristo perdão por tanto sofrimento,mas ele entende,é bom e misericordioso,com certeza vai ajudar~me a aceitar,administrar e ajustar tudo isso.Só não existe solução para a morte.É o meu consolo.

    • Olá,. meu filho tem 2 tios por parte de pai, com esquisofrenia e outro, com depressão. Ha pouco tempo está namorado serio com uma moça (ele tem 28anos, ela 26) que tambem teve: a mãe, a tia, e o avô com depressao séria. Meu medo e que, como eles estão muito envolvidos,chegem a casar. Como fica a situação dos filhos? existe perigo deles apresentarem a doença? e se existe,o que se pode faser para que isso não aconteça,existe tratamento preventivo caso eles casem ? por favor aguardo resposta obrigada.

      • O facto de ter familiares próximos com doenças psiquiátricas aumenta o risco da pessoa. No entanto, infelizmente, não existem medidas preventivas especificas (para além das gerais: não consumir drogas, gestão de stress, etc.).

    • a seicho noie tem uma forma humana. peça orientaçoes como fazer a sutra pra ele. nunca pare os tratamentos de remédios. ele tem que ter vida social, mas espiritual também.

  19. Minha mae tem esquisofrenia, e meu maior medo é ter tambem =/ Eu nunca ouvi vozes nem vi as coisas, mais as vezes o medo de ver e de ouvir coisas é maior que eu! E meu pai tem ansiedade e depressão, e tem varios casos de sindrome do panico na minha familia..quando estou conversando com as pessoas, eu nao sinto esse medo nem nada, so quando estou sem fazer nada esse medo vem na minha mente, fico imaginando que daqui uns anos posso ter igual minha mae teve ! só que minha mae desde de pequena tem problemas como sindrome do panico, eu tenho 15 anos e nunca tive nenhum problema, so esse medo que eu tenho a muitos anos já! :/

  20. Ola…tenho 1 filho de 16 anos que apresenta um quadro aparentemente depressivo, mas, fico preocupada que seja essa doença, ele diz que ele não existe, que é tudo ilusão, fala que quer se matar e estourar sua cabeça, por causa do mal estar que sente, será que pode ser esquizofrenia?

  21. Eu tinha uma vida normal como qualquer ser humano,ate q um belo dia,eu estava jogando video game,e do nada me deu um paranoia de q entrou algo em mim,larguei o video game,sai correndo para dentro do banheiro desisperado jogando agua na cara,dizendo oq q é isso meu deus!!!
    ai aparti dai veio umas loucuras,de vozes na cabeça,ouvi zumbidos,ter alucinaçoes,e a pior de todas q vem na crise,ea de q vc achar q tudo e uma ilusão,r horrivel!!! vc pensa coisas tipo,oq e o mundo? quem so eu?: oq e pessoas? no q estou vivendo? vc começa a ficar meio q louco,e nessas horas fico pedindo a deus pra me ajudar e ter mizericordia de mim,pq aconteceu isso com migo? eu era tão normal como qualquer um,fico louco as vezes,e ja faz a mais de 3 anos q estou asim,mas msm em crise tento e me controlo o maximo,ninguem sabe q estou passando mau,eu ajo naturalmente,ando me controlando mt,so minha namorada e dois amigos q sabem da minha doença,hoje pirei fiquei louco,me perguntando quem eu era,oq e o mundo oq são pessoas? msm asim desse jeito,eu me controlo e agindo normalmente como qualquer um,so q n estou aguentando mais,sempre faloq vou no medicos na hora das crises,mais acabo me controlando e esqueço dela e acabou n indo,quando emd estraio eu volto ao normal,e minhas crises tem vindo mt ultimamente,quase todos os dias,eu agradeço mt a deus por em da forças pra seguir!! tenho 23 anos e uma namorada linda de 20 q esta gravida de 2 meses e meio,estou louco q minha criança nasça mas tenho medo e pena de minha pequena criança nascer com essa doença horrivel,mais fazer oq,se deus quis asim,asim sera,e e isso falo sozinho no banheiro tenho noção de tudo q falo e q penso,so q n consigo controlar as vezes e acabo falando sozinho e com migo msm,mais maioria das vezes falo,deus me ajuda por favor me de controle ou falo asim,preciso controlar a minha mente,preciso me segura,ai respiro fundo e vou mexer no computador e fazer alguma atividade q me destraia a cabeça,mas geralmente todos os dias fico mais no computador,adoro jogos q me destrai mt e fico de boa, mas preciso mt de ajuda e quero me cuidar,quero saber oq devo começar a fazer primeiro,ir ao medico pscquiatra ou oq? aguardando respostas,e mt obrigado pelas as noticias de vcs aqui no blog me ajudou mt e desabafei oq eu precisava,ahhhhhh ja ia me esquecendo eu fumo muito mais mt msm cigarro,isso prejudica a doença? aguardando resposta e mt obrigado e todos fiquem com deus q vai da tudo certo 🙂

    • vozes na cabeça,ouvi zumbidos,ter alucinaçoes, adoro jogos q me destrai mt e fico de boa. Tudo isso eu presencie com meu marido. Ele é altamente inteligente. aconselho caminhadas, respirar a natureza, evitar pressao exterior de familiares. Tudo é muito real na cabeça do doente. quem está de fora sofre pois nao pode ajudar muito. há bons médicos excelentes remédios, hoje. o tratamento é para a vida toda. nunca pode deixar de tomar remédios. Deve deixra os vícios de exegeros, ver filmes video, computador, ficar horas em casa. deve fazer exercicios , viajar.

  22. Muitas vezes, por vezes, quando estou quase a dormir… Sinto que estou a dormir, mas tenho os olhos abertos e , de alguma forma sei que estou acordado, como se fosse uma espécie de transe… Ouço vozes a falarem entre si e a comentarem sobre mim ou por vezes, sinto até mesmo como se alguém me tocasse… Muitas vezes na rua, falo sozinho comigo mesmo e penso muito sobre o mundo e suas vastas probabilidades para certos acontecimentos… Acho que estou a ganhar essa doença e preocupa-me, pois somente tenho 17 anos e nunca fumei ou bebi … É aconselhável que vá a um psicólogo ou estou a ser paranóico demais?

    • Rafael o que tu descreves são coisas relativamente normais e mais frequentes em pessoas que pensam demasiado (por vezes obsessivamente) nas coisas. Acho que um psicólogo poderia ajudar-te a sentires-te mais tranquilo. O que tu descreves não são sintomas de esquizofrenia, fica tranquilo.

  23. O meu namorado tem uma prima com 18 anos, a qual tem vindo a demonstrar um comportamento estranho de há 1 ano para cá. Ela não vive com a mãe, mas com os tios, porque a mãe é esquizofrénica e incapaz de lhe prestar o devido acompanhamento. O pai não assumiu a paternidade, tendo já outra família e há anos que não a vê. Tenho notado, e alertado, que a menina parece viver em duas realidades distintas, vivendo uma em que visita a mãe e assume que é a mãe dela e que irá viver com ela; e outra, em que parece assumir e querer marcar presença na casa dos tios, manipulando, colocando os tios contra os seus próprios filhos, mentindo, fingindo, arranjando cenários que sabe que irão gerar zangas. Isto pode não parecer estranho e até normal, mas não é…fala como se os tios fossem o pai e a mãe biológicos e que mais ninguém existisse naquela casa, apenas ela, como se fosse filha única, mas dos tios. Isto deixa-me alerta, porque é algo que quando estou presente percebo que não é coerente, que há algum desequílibrio. Para além disso, por vezes acorda, de manhã, e senta-se na cama virada para a parede durante horas. Ou então, deita-se e passado pouco tempo vai para o sofá porque parece que os bonecos no quarto se estão a mexer. Passa horas e horas a dormir. Tem uma obcessão por uma actriz que morreu, vivendo em torno disso e falando como se a tivesse conhecido. Está a ficar hipocondríaca. Também há alturas em que almoça ou janta duas vezes, num espaço de 40 minutos, não porque se esquece ou porque tem fome. É estranho, não sei explicar. Outras em que fica parece vidrada, noutro mundo. Não fala que ouve vozes, ou que a perseguem, mas quando interioriza que está doente chora compulsivamente a dizer que vai morrer. Receio que possa ter algum sintoma que requeira acompanhamento, ainda para mais porque a mãe e o avô têm esquizofrenia. Não me parece normal ficar sentada virada para a parede, levantar-se porque os bonecos se estão a mexer ou a obcessão em torno da actriz, como se a conhecesse. Talvez seja da idade, talvez seja um exagero da minha parte mas…

  24. ola, tenho um filho com 34 anos desde 19 sofre de esquisofrenia paranoica tenho muitas historias fasso pesquisas diarias com ele, não quero opinar com medo de errar e conduzir outras pessoas a agirem erradamente com o seu familiar, apenas acho que existe muita fantasia e muita gente se aproveita disto, ele comessou tudo no esibicionismo e na droga hoje vive praticamente em prisão domiciliar, toma closapina rivotril carbo litio. mas quero me referir mesmo é as mães: se seu filho ficou esquisofrenico a primeira coisa a fazer é agarrar o seu MARIDO pois caso contrario na segunda semana ele ja se foi e a senhora nada mais restara senão pedir a famosa P. A. ou melhor pensão alimenticia seria comico se não fosse tragico de atenção sim ao filho mas de maior atenção ao marido, depois não diga que não foi avisada desta doença e desta situação conheço de capa a capa frequento o caps uma instituição de apoio que o governo oferece, não compre remedios corra atraz o governo da tudo basta apresentar laudos e receitas procure aqui no Rio é a Rio Farmas tudo de graça (Não sou politico ) nem quero ser estou apenas informando, noticia boa não da primeira pagina, tive que aprender tudo sozinho pois informação boa ninguem faz questão de passar espero que este comentario sirva pra muita gente não precisa me agradecer estou apenas cumprindo meu papel de pai e de cidadão obrigado.

  25. boa noite a todos, eu era uma pessoa normal ate aos 15 anos, altura em que despoltou uma grave psicose do dia para a noite, em que fiquei totalmente transtornado, fora d realidade, pensava q era causador de mortes, desgraças no mundo, nao podia sair a rua porque estava totalmente paranoico, pensava q prejudicava pessoas cm o pensamento,passei a ser uma pessoa totalmente angustiada e deprimido, nao sabia q havia comigo, e a minha vida mudou totalmente a partir dai, passei a ser esquizofrenico e isso tem prejudicado toda a minha vida, passei a ter grandes consumos d alcool para combater os sintomas, e depois com o alcool ainda tinha crises maiores, por causa das quais perdi namorada, empregos, amigos, tornei me muito isolado, nao estou bem em ambientes cm muita gente, receio socializar e perder a cabeça cm o minimo comentario, como ja aconteceu, e muito triste esta doença, hje tenho 29 anos e tento viver cm posso mas sofro muito diariamente com angustia, tristeza, depressoes, vozes na cabeça, confusao mental…. enfim e a vida um abraço a todos

  26. Vou tentar resumir… eu sempre tive certos problemas emocionais, lembro de ainda muito pequena ser muito apegada aos meus pais e ter medo de que morressem. Eu sempre tive também o desejo de morrer primeiro do que todos os meus familiares, isso desde que eu tinha 5, 6 anos. Na adolescencia me sentia imensamente triste e inferior, tendo passado muitas horas em meu quarto, pensando na morte. Desenvolvi inclusive anorexia nervosa aos 13 anos graças ao bullying que sofri na escola. Nunca tive amigos. Depois me casei, tive uma crise séria de depressão onde me arranhava toda por volta dos 25 anos, e me tratei com citalopram, bupropiona e fluoxetina, que me deixaram melhor por um tempo. Um dos médicos inclusive me receitou lítium mas não cheguei a tomar. Meu casamento fracassou pois meu ex marido não conseguiu lidar com minhas crises, não o culpo. Entrei em um novo relacionamento que é complicado pela distancia. Bem, vivo muito triste. Não tenho conseguido dormir mais, somente durante o dia e poucas horas. Minha vida tem estado complicada pois, além da habitual depressão que me faz ter vontade de acabar com a minha vida todos os dias, agora comecei a ouvir vozes.

    Algo dificil e que eu sempre tive desde criança é que eu não consigo caminhar normalmente portando objetos perigosos perto de pessoas que amo. Eu tenho um ímpeto, que dura coisa de menos de um segundo, de fazer algo ruim a alguém, mas é extremamente rápido. Eu fecho os olhos e respiro fundo e passo rápido se preciso carregar uma faca por exemplo da pia até a gaveta, se algum parente meu estiver por perto. É uma sensação muito perturbadora, eu tenho consciencia que jamais faria mal a alguém, mas é meio segundo terrível para mim.

    As vozes que ouço se tornaram piores de dezembro /2012 pra cá após um problema mais ou menos sério que tive com meu noivo. Elas são as causas mais comuns dos meus problemas atuais. Vozes me gritam que não mereço a felicidade, o amor, que não posso ser amada, que todos à minha volta estão mentindo que gostam de mim e me aceitam. Eu acredito nelas quase todo o tempo. Eu não consigo ser concisa em minhas idéias, e as vezes elas riem de mim e mandam eu acabar com a minha vida de vez. E são essas mesmas vozes que me fazem viver desconfiada, acusando tudo e todos de coisas que não tenho certeza se eles fizeram ou não. Eu apenas tenho certeza na minha cabeça, sem provas. Acho que meu noivo ri de mim e mente pra mim. Às vezes vejo luzes, mas é só. Nunca lembro dos meus sonhos ou pesadelos. Tenho sofrido de insônia e não tenho conseguido me alimentar. Sinto que estou destruindo a minha vida dia após dia e também a do meu noivo, que apesar de paciente e carinhoso tem sofrido demais com minhas crises.

    O que pode ser isso? Eu tenho um médico agendado em duas semanas mas estou extremamente ansiosa.

    Obrigada.

  27. Eu estou passando um inferno na terra com a minha irmãcaçula que está já há um ano surtando. Sempre ela foi diferente de nós, desde a pré-adolescência, tinha preferÊncia por assuntos místicos, dizia que escutava vozes, só dormia toda coberta. Mas ela namorava, estudava, fazia exerçicios, passeava, interagia. Ou seja, tinha uma vida normal Porém, de uns 2 anos para cá ela começou a surtar. Nunca tinha vivenciado isso na vida. É horrível para a família. Minha mãe não tem mais vida própria. Renunciou tudo, para cuidar dela. Ela está com 26 anos, não estuda, não trabalha, não faz exercícios ,não consegue mais nem fazer a higiene pessoal direito. Encasquetou que o mundo está sendo manipulado por poucas famílias de elite e que todos nós vamos morrer pelos mãos deles. Diz que os governantes tem pacto com demonio e que querem levar a humanidad à ruína. Encasquetou que ela está sendo perseguida por conspiradores que querem matá-la, pois ela descobriu a “verdade”deles. Ela escuta vozes, vê coisas, os olhos dela ficam com a pupila dilatada com os surtos. É terrível! Fala em suicídio sempre. Diz que não aguenta mais ser atormentada. Toma muitos remédios e fica dopada quando está nas crises 😦 Nós da família, sofremos também. Eu não suporto mais ver a minha irmã assim e nem a minha mãe sofrer… ela está definhando dia- a-dia. Só Jesus para ter piedade e nos libertar deste tormento. Só queria compartilhar com alguém, pois eu estou sem chão. 😦

  28. Querida Tatiane, quando eu estava como 12 anos de idade, a minha mãe passou a manifestar a esquizofrenia, ouvia vozes, também começou a falar que via espíritos, que pessoas iam matá-la, falava as mesmas barbaridades que a sua irmã diz, menos falava em se matar.

    Um dia, a minha mãe num estado avançado de agressividade, do nada, na cozinha da nossa casa, segurou-me com força, chamou a minha irmã mais nova e disse bem assim: “Vamos surrar agora a Rosa, ela tem que apanhar!“ Não sei como, mas Deus me livrou da baita surra injustificada, que eu ia levar, e ainda mais das mãos da minha irmã, que nenhuma doença tinha, mas desculpe a franqueza, iria sim, ajudar a me bater por ter raiva da mim.

    Sendo bem objetiva para com você, tem duas assertivas a lhe fazer, a primeira que os remédios a serem ministrados a sua irmã têm que observar rigorosos horários. A sua irmã não deve deixar de ir ao médico, sob hipótese alguma, nem ficar sem tomar os remédios. (MÉDICO DA TERRA)
    Ah, em toda consulta médica, a pessoa responsável que for acompanhando a sua irmã, deverá relatar tudo que ocorre com ela, inclusive detalhar os efeitos da medicação. A pessoa com esquizofrenia tem que ter uma excelente noite de sono!

    E a segunda assertiva diz respeito ao fato de que a família inteira deve buscar DEUS (MÉDICO DAS ALMAS), para que a sua irmã possa encontrar no tratamento médico resposta para o problema que vem enfrentando, e que na verdade, toda a família está sofrendo junto.

    VOCÊS IRÃO VENCER!

  29. olha eu acho que tenho isso veja só o qe vem na minha mente olhaa nao aguento mais gente ta horrivel parece nao ter jeito de vencer , de sair , eu acho que tenho esquizofrenia , minha mente ta muito fraca acredita em tudo que fala mesmo sem logica , quando os irmaos oram eles falar que é o diabo que fica colocando isso em mim , muitas revelações de pessoas que nem mim conhecem , falam que o diabo fica pondo isso em mim ,, eu acredito que seja , mais eu oro , reppreendo e tento confiar em Deus abrir meu coração e nao consiggo , fica vindo na minha mente que nada existe , que o chao nao existe , que as pessoas nao existem que existe so eu , eu to ficando louco , e perturbado tenho vontade de morrer , meu peito chega queimar , nao tenho paz gente , tudo que fico vendo fica questionando se é verdade e tal , tudo começou quando surgiu duvida sobre Jesus , e começou vim na minha mente que ele nao morreu , fica vindo que Deus é o diabo e fica só debatendo mim tirando da realidade , ja fui a um pisiquiatra , ele mim passou o viverdal , gente até minha mae ja nao sabe como mim ajudar eu to perdido , vem só coisa negativa na minha mente , alguem pode mim dar uma ajuda como eu mim livrar disso , ou conseguir controlar e conviver , como eu conseguir ser crente mesmo com isso na minha mente , alguem pode mim aconselhar??

  30. Boa noite

    Tenho um colega de trabalho com 24 anos que teve uma infância dificil numa familia destruturada. Aparentemente é uma pessoa “normal” e, tirando uma ou duas situações, à frente dos colegas nunca teve problemas. No entanto, quando está sozinho, por vezes começa a coçar a cabeça, tremer, e a emitir sons. Como se a cabeça tivesse prestes a rebentar. Também já o encontrei a fazer gestos bruscos e completamente fora de si, e quando confrontado com essa situação disse-me que tava a ver olhos a olharem para ele, e que tinha muitos pesadelos. A situação agravou-se desde que percebemos que ele começou a gostar de uma colega, já a perseguiu e sabe a sua morada, embora depois diga que anda a ser perseguido por ela. Também acredito que o que ele vê em muitos dos pesadelos que tem actualmente é essa colega a atacá-lo fisicamente. Actualmente anda a tentar todos os truques possíveis para tentar fazer-lhe ciúmes. Não sei se ele alguma vez foi acompanhado, nem se toma ou tomou alguma medicação. Acredito que ele percebe que alguma coisa está errada, mas não sei até que ponto.

    Agradecia que me pudessem explicar o que se passa, se é esquizofrenia e de que tipo, e como “convencê-lo” que precisa de ajuda.

    Obrigado e parabéns pelo site

  31. Amigos,desde os 8 anos de idade,minha mente ficou meio que descontrolavel,ou seja,pensa coisas sem a minha vontade,mas eu de la até aqui consegui viver bem,só que durante este episodio,começei a bater nas paredes e morder um dedo meu quando ficava ansioso ou quando eu queria ter uma ideia

    Minha mente esta num mundo de fantasias,e meus ouvidos emitem musicas e vozes durante o dia,mas nem todos os dias

    Eu quero saber se isso faz parte da Esquizofrenia e se tem uma solução para isso

      • Eu fiz uma visita a um Psiquiatria por vontade minha,mas graças aos meus pais,fui diagnosticado como portador de Asperger,porque fiz um teste oral que o psicólogo fez e citou a mim perguntas se via pessoas que ninguém vê ou objetos que ninguém vê – todos estes coisas que nunca ocorreram comigo

  32. Boa Noite
    Gostaria de Saber se existe Algum Orgão Público que possa ajudar as pessoas abandonadas pela a Família que Possuem a Doença.?
    Minha vizinha sofre a anos da doença, e junto com ela as pessoas que moram próximo a ela também sofrem de ver a situação que ela se encontra, ela mora sozinha e não aceita a ajuda dos vizinhos, não se sabe da família.
    Existe Algum Órgão Publico, Algum tipo de serviço que possa dar tal cobertura a ela mesmo sem alguém da família?

    Obrigado!

  33. MEU FILHO TEM 11 ANOS E JÁ FOI DIAGNOSTICADO COM ESQUIZOFRENIA PRECOCE DESDE OS 06 ANOS E ESTA EM TRATAMENTO DESDE ENTÃO,
    DEPOIS QUE COMEÇOU COM O TRATAMENTO MEDICAMENTOSO ELE ESTA MAIS CONTROLADO E SOCIÁVEL MAS MINHA FAMÍLIA AINDA TEM UM CERTO “PRÉ – CONCEITO” NÃO POR MALDADE MAS SIM POR IGNORÂNCIA MAS ISSO É NORMAL DESDE QUE NÃO SEJA CONSTRANGEDOR PARA ELE.
    MINHA FAMÍLIA LIMITA MUITO ELE E ISSO EU NÃO ACEITO, TRATO ELE IGUAL AOS IRMÃOS PARA ELE NÃO SE SENTIR ISOLADO
    É ASSIM QUE TEM FUCIONADO MUITO BE ATE HJ.
    FICA A DICA PARA QUE PASSA POR ISSO
    SE POR NO LUGAR DELE É A MELHOR MANEIRA DE AJUDA-LO POIS A PESSOA QUE TEM ESQUIZOFRENIA SE SENTE CONFUSA E SOZINHA COM MEDO DE TUDO E DE TODOS.

  34. Gostei muito dessa publicação.
    À tempo que venho me perguntando se vivo com essa doença e alguns coisas escritas aqui têm muito haver comigo.
    Por exemplo:Eu as vezes sinto que as pessoas estão a olhar pra mi, quando estou pra rir num determinado lugar.
    E quando eu fumo (maconha) comessa a ouver uma confusão de qui todos estão olhar pra mi. mas depois de um tempo, com feito da maconha comesso a ficar mas calmo e falo normalmente. penso normalmente,tudo fica ão normal.

O que tens a dizer?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s